Lista de exames

  • #
  • a
  • b
  • c
  • d
  • e
  • f
  • g
  • h
  • i
  • j
  • k
  • l
  • m
  • n
  • o
  • p
  • q
  • r
  • s
  • t
  • u
  • v
  • w
  • x
  • y
  • z
  • Genética

Exibindo:

  • 3 ALFA ANDROSTENEDIOL GLUCORONIDE, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • 4KSCORE PROSTÁTICO

    Instruções: Jejum não obrigatório 48 horas de jejum sexual; Aguardar 48 horas após procedimentos na próstata; Informar o uso de Finasterida ou Dutasterida. Após toque retal, aguardar 2 dias para a coleta.; Informações técnicas: O câncer de próstata é uma alteração maligna, que apresenta crescimento acelerado e alto poder de infiltração, levando à ocorrência de metástases, em caso de diagnóstico tardio, ou de progressão da doença localizada. O 4Kscore é um teste de sangue que incorpora quatro biomarcadores de proteínas da próstata, juntamente com informações clínicas do paciente, para determinar o risco de câncer de próstata de alto grau e agressivo (Gleason ≥7). Adicionalmente, o teste 4Kscore permite avaliar o risco de câncer de próstata de alto grau e se os dados de exame digital retal estão disponíveis ou não. Portanto, os pacientes com suspeita de câncer de próstata agressivo podem, com segurança, ter seu risco melhor definido pelo teste 4Kscore, mesmo que o exame digital retal não tenha sido realizado recentemente.

  • Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ACETONA, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ÁCIDO 5 HIDRÓXI INDOLACÉTICO, DOSAGEM NA URINA

    Instruções: Coletar toda urina, a partir da primeira micção da manhã, durante 24 horas;
    – Não fazer esforço físico durante o período de coleta;
    – Manter rotina diária normalmente;
    – Não aumentar o consumo diário de líquidos, exceto sob orientação médica.
    – Manter 24 horas antes, e durante todo o período de coleta, sem ingerir abacaxi, ameixa, banana, berinjela, picles, azeitona, noz e tomate.

  • ÁCIDO DELTA AMINOLEVULÍNICO

    Instruções: Coletar urina após retenção urinária de 4 horas; Fazer higiene da genitália com água e sabão. Desprezar o 1º jato de urina e coletar o jato médio em frasco protegido da luz; Mulheres não podem fazer uso de creme e/ou óvulo vaginal nas 48 horas que antecedem o exame e, idealmente, devem coletar a amostra fora do período menstrual.

  • ÁCIDO FÓLICO (FOLATO), DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ÁCIDO HOMOGENTÍSICO

    Instruções: Coletar urina após retenção urinária de 4 horas; Não é necessário desprezar o 1º jato de urina.

  • ÁCIDO LÁTICO (LACTATO), DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório Em caso de praticar exercício físico, repousar por 20 minutos antes da coleta.

  • ÁCIDO METILMALÔNICO

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • ÁCIDO TRANS, TRANS-MUCÔNICO (URINA)

    Instruções: Nos 5 dias que antecedem a coleta, manter dieta isenta de alimentos que contenham ácido ascórbico; Coletar a partir do terceiro dia seguido de exposição ao benzeno.

  • ÁCIDO ÚRICO, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ÁCIDO ÚRICO – URINA 24 HORAS

    Instruções: Coletar toda urina a partir da primeira da manhã, durante 24 horas; Não fazer esforço físico durante o período de coleta; Manter rotina diária normalmente; Não aumentar o consumo diário de líquidos, exceto sob orientação médica.

  • ÁCIDO VALPRÓICO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ÁCIDOS ORGÂNICOS (URINA)

    Instruções: Coletar, preferencialmente no laboratório, a 1ª urina da manhã, ou com intervalo de 4 horas entre as micções; Fazer higiene local com água e sabão e secar. Desprezar o 1º jato e coletar o jato seguinte, desprezando o último.

  • ACTH – HORMÔNIO ADENOCORTICOTRÓFICO, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ADAMTS13, ATIVIDADE E INIBIDOR

    Instruções: Após leve dieta, o jejum não é necessário. Caso contrário, recomenda-se jejum de 3 horas; Informar a medicação dos últimos 7 dias.

  • ADENOSINA DEAMINASE

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ADENOVÍRUS, ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • AGREGAÇÃO PLAQUETÁRIA (ADP, EPI, COL, ARACD, RISTO)

    Instruções: Jejum não obrigatório. Evitar alimentos gordurosos: laticínios e derivados.

  • ALBUMINA, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ALBUMINA URINÁRIA / ALBUMINÚRIA (24 HORAS)

    Instruções: Coletar toda urina a partir da primeira da manhã, durante 24 horas; Não fazer esforço físico durante o período de coleta; Manter rotina diária normalmente; Não aumentar o consumo diário de líquidos, exceto sob orientação médica.

  • ALDOLASE, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório. Caso tenha feito exercício físico, repouso de 20 minutos.

  • ALDOSTERONA, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ALDOSTERONA SALIVAR

    Instruções:

    No kit constam 1 tubo cônico (para um só horário de coleta) e um questionário, que deve ser respondido corretamente.

    Procedimento de Coleta
    1. Para a coleta é necessário que as mãos estejam limpas, e que esteja sem se alimentar e sem escovar os dentes por, pelo menos, 1 hora;
    2. Não ingira álcool nas 24 horas anteriores à coleta, bem como no dia na coleta;
    3. Para a coleta, não faça uso de medicamentos ou hormônios, seja por via oral ou por aplicação na pele. Após a coleta, todos os medicamentos e hormônios poderão ser utilizados;
    4. Anote, no espaço correspondente, o horário exato da utilização dos hormônios e medicamentos discriminados no formulário;
    5. Anote, no espaço correspondente, os horários em que dorme e acorda. Caso não haja rotina, anote os horários em que dormiu no dia anterior ao da coleta e o horário em que acordou no dia da coleta;
    6. Anote, no espaço correspondente, os horários dos seus banhos. Caso não haja rotina, anote os horários dos banhos do dia da coleta;
    7. O horário da coleta, designado pelo médico, deve ser respeitado, para que não haja comprometimento dos resultados.

    Procedimentos para a coleta
    1- Enxague a boca com água 15 minutos antes de realizar a coleta;
    2- Abra o kit de coleta e pegue o tubo cônico;
    3- Acumule boa quantidade de saliva em sua boca. A saliva deve vir somente da boca. Não force a saída de nenhuma secreção da garganta;
    4- Abra o tubo e despreze a saliva dentro dele, até atingir a marca de 5 ml;
    5- Verifique se o volume de saliva atingiu a marca de 5 ml. Caso contrário, repita o procedimento;
    6- Tampe bem o tubo e anote a data e a hora da coleta no quadrante branco localizado no próprio tubo. Certifique-se de que anotou corretamente a data e a hora da coleta, pois são dados imprescindíveis à boa execução do teste;
    7- Coloque o tubo no congelador até o momento da retirada pelo portador. Caso o coletor(a) esteja realizando o procedimento com você, basta entregar o tubo a ele(a);
    8- Após congelado, o tubo não deve perder temperatura, portanto, não o retire do congelador. Caso precise transportá-lo, mantenha-o em uma bolsa térmica com gelo;
    9- O portador deverá retirar, no horário preestabelecido, o tubo cônico e o formulário, devidamente preenchido.
    Informações tecnicas: Por que fazer exames na saliva? Cerca de 95% dos hormônios circulam no organismo ligados às proteínas carreadoras e, de 1% a 5% circulam da forma livre e representam a “fração biologicamente ativa”; É a forma livre destes hormônios a responsável pela manutenção e equilíbrio das funções endócrinas. Assim, a análise salivar é a melhor forma de avaliar os níveis de hormônios em pacientes que necessitam de tratamento hormonal. Indicações clínicas para a realização do teste: Insônia; Sonolência; Diminuição e/ou perda de massa muscular; Diminuição e/ou perda de massa óssea; Incontinência urinária; Perda involuntária de urina; Fadiga; Cansaço excessivo; Falta de energia; Dores musculares e nas articulações; Imunidade diminuída; Resfriados constantes; Déficit cognitivo; Problemas de memória recente e espacial; Ansiedade; Depressão; Estresse; Baixa da libido; Dificuldades sexuais; Alergias; Intolerâncias alimentares.

  • ALFA-1-ANTITRIPSINA FECAL

    Instruções: Antes de coletar as fezes, se necessário, urinar para evitar contaminação do material; Evitar uso de laxantes, substâncias digestivas, contraste oral e supositório, nos três dias que antecederem à coleta; Defecar em vasilhame/vaso/bidê limpo e seco, para posteriormente transferir amostra das fezes para o frasco fornecido pelo laboratório.

  • ALFA 1 GLICOPROTEÍNA ÁCIDA, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ALFA-2-ANTIPLASMINA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ALFA 2 MACROGLOBULINA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ALFA HIDROXIBUTIRATO DESIDROGENASE

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ALFAFETOPROTEÍNA, DOSAGEM

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • ALFATALASSEMIA, PAINEL (HBA1, HBA2)

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ALOPECIA ANDROGÊNCIA FEMININA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ALOPECIA ANDROGÊNCIA MASCULINA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ALUMÍNIO, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ALUMÍNIO URINÁRIO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • AMILASE, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • AMINOÁCIDOS CROMATOGRAFIA QUANTITATIVA

    Instruções: Jejum não obrigatório.
    Informações técnicas: Os aminoácidos são os formadores não somente das proteínas, mas também são os responsáveis pela produção e síntese eficiente de neurotransmissores, hormônios, enzimas etc. A avaliação das dosagens séricas ou urinárias dos aminoácidos auxilia na avaliação metabólica do paciente, a fim de diferenciar entre a falta de funcionamento e a falta de substrato, indicando, desta forma, o melhor tratamento e a suplementação adequada.

  • AMÔNIA, DOSAGEM

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • ANCA – ANTICORPOS ANTINEUTRÓFILOS

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • ANDROSTENEDIONA. DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ANDROSTENEDIONA SALIVAR

    Instruções:

    No kit constam 1 tubo cônico (para um só horário de coleta) e um questionário, que deve ser respondido corretamente.

    Procedimento de Coleta
    1. Para a coleta é necessário que as mãos estejam limpas, e que esteja sem se alimentar e sem escovar os dentes por, pelo menos, 1 hora;
    2. Não ingira álcool nas 24 horas anteriores à coleta, bem como no dia na coleta;
    3. Para a coleta, não faça uso de medicamentos ou hormônios, seja por via oral ou por aplicação na pele. Após a coleta, todos os medicamentos e hormônios poderão ser utilizados;
    4. Anote, no espaço correspondente, o horário exato da utilização dos hormônios e medicamentos discriminados no formulário;
    5. Anote, no espaço correspondente, os horários em que dorme e acorda. Caso não haja rotina, anote os horários em que dormiu no dia anterior ao da coleta e o horário em que acordou no dia da coleta;
    6. Anote, no espaço correspondente, os horários dos seus banhos. Caso não haja rotina, anote os horários dos banhos do dia da coleta;
    7. O horário da coleta, designado pelo médico, deve ser respeitado, para que não haja comprometimento dos resultados.

    Procedimentos para a coleta
    1- Enxague a boca com água 15 minutos antes de realizar a coleta;
    2- Abra o kit de coleta e pegue o tubo cônico;
    3- Acumule boa quantidade de saliva em sua boca. A saliva deve vir somente da boca. Não force a saída de nenhuma secreção da garganta;
    4- Abra o tubo e despreze a saliva dentro dele, até atingir a marca de 5 ml;
    5- Verifique se o volume de saliva atingiu a marca de 5 ml. Caso contrário, repita o procedimento;
    6- Tampe bem o tubo e anote a data e a hora da coleta no quadrante branco localizado no próprio tubo. Certifique-se de que anotou corretamente a data e a hora da coleta, pois são dados imprescindíveis à boa execução do teste;
    7- Coloque o tubo no congelador até o momento da retirada pelo portador. Caso o coletor(a) esteja realizando o procedimento com você, basta entregar o tubo a ele(a);
    8- Após congelado, o tubo não deve perder temperatura, portanto, não o retire do congelador. Caso precise transportá-lo, mantenha-o em uma bolsa térmica com gelo;
    9- O portador deverá retirar, no horário preestabelecido, o tubo cônico e o formulário, devidamente preenchido.
    Informações tecnicas: Por que fazer exames na saliva? Cerca de 95% dos hormônios circulam no organismo ligados às proteínas carreadoras e, de 1% a 5% circulam da forma livre e representam a “fração biologicamente ativa”; É a forma livre destes hormônios a responsável pela manutenção e equilíbrio das funções endócrinas. Assim, a análise salivar é a melhor forma de avaliar os níveis de hormônios em pacientes que necessitam de tratamento hormonal. Indicações clínicas para a realização do teste: Insônia; Sonolência; Diminuição e/ou perda de massa muscular; Diminuição e/ou perda de massa óssea; Incontinência urinária; Perda involuntária de urina; Fadiga; Cansaço excessivo; Falta de energia; Dores musculares e nas articulações; Imunidade diminuída; Resfriados constantes; Déficit cognitivo; Problemas de memória recente e espacial; Ansiedade; Depressão; Estresse; Baixa da libido; Dificuldades sexuais; Alergias; Intolerâncias alimentares.

  • ANFETAMINAS TRIAGEM URINÁRIA

    Instruções: Primeiro jato de urina. Abrir o frasco e coletar o primeiro jato de urina. Após, continue a urinar normalmente. Utilizar preferencialmente a primeira urina da manhã e/ou permanecer por 4 horas sem urinar. Esta coleta deve ser observada por um técnico do laboratório e o frasco, precisa ser lacrado logo após a coleta.

  • ANIDROGLUCITOL 1,5

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ANTI-BETA 2 GLICOPROTEÍNA 1 IGA ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ANTI-CCP – PEPTÍDEO CITRULINADO CÍCLICO (ANTICITRULINA)

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ANTI-DNA ANTICORPOS CADEIA SIMPLES

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ANTI-DNA DUPLA HÉLICE (DNA NATIVO)

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • ANTI-ENA – ANTÍGENOS NUCLEARES EXTRAÍVEIS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ANTI-HEPARINA (HEPA ANTICORPOS)

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ANTI-HLA ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ANTI-ICA 512 ANTICORPOS

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • ANTI-JO1 ANTICORPOS

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas. Para lactentes, coletar no intervalo das mamadas

  • ANTI-MAG (GLICOPROTÉINA ASSOCIADA A MIELINA) ANTCORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ANTI-MI2 ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ANTI-MPO – ANTIMIELOPEROXIDASE ANTICORPOS

    Instruções: Jejum recomendado de 8 horas. Para lactentes, coletar no intervalo das mamadas.

  • ANTI-MUSK ANTICORPOS

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • ANTI-PROTEÍNA P RIBOSSOMAL ANTICORPOS

    Instruções: Recomendado jejum de 12 horas.

  • ANTI-RECEPTOR ACETILCOLINA ANTICORPOS

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • ANTI-RNP ANTICORPOS

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas. Para lactentes, coletar no intervalo das mamadas.

  • ANTI-SCL 70 ANTICORPOS (ANTIESCLERODERMA)

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • ANTI-TPO – ANTICORPO ANTITIREOIDEANO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ANTI-XA ATIVIDADE

    Instruções: A coleta deve ser realizada de 3 horas e meia a 4 horas após a administração da heparina de baixo peso molecular. Para todas as idades, jejum mínimo necessário de 4 horas. O paciente deve informar os medicamentos utilizados nos últimos sete dias, especialmente o tipo de heparina debaixo peso molecular (Clexane, Fraxiparina ou Fragmin).

  • ANTICENTRÔMERO ANTICORPOS

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas. Para lactentes, coletar no intervalo das mamadas.

  • ANTICOAGULANTE LÚPICO, PESQUISA

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas. Evitar alimentos gordurosos na véspera do dia da coleta.

  • ANTICORPO ANTI-HEPATITE C

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ANTICORPO ANTIMÚSCULO LISO

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas. Para lactentes, coletar no intervalo das mamadas.

  • ANTICORPOS ANTI-ILHOTAS DE LANGERHANS (PANCREÁTICAS)

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ANTICORPOS ANTI-INSULINA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ANTICORPOS ANTI-NEISSERIA GONORRHOEAE

    Instruções: Não é necessário jejum.

  • ANTICORPOS ANTINEURONAIS

    Instruções: Não é necessário jejum.

  • ANTICORPOS ANTIPOLIOVÍRUS – POLIOMELITE

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ANTICORPOS ANTIPROTEINASE PR3

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ANTICROMATINA IGG

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ANTIFOSFATIDILSERINA IGA

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • ANTIGANGLIOSÍDEOS ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ANTÍGENO HE4 ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ANTIMICROSSOMAIS HEPÁTICO/RENAL ANTICORPOS (ANTI-TPO)

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ANTIMITOCONDRIA ANTICORPOS

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas. Em lactentes, coletar no intervalo das mamadas.

  • ANTIMÚSCULO ESTRIADO ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ANTINUCLEOSSOMO ANTICORPOS

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • ANTITREPONEMA PALLIDUM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ANTITROMBINA III, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • APOLIPOPROTEÍNA A1, DOSAGEM

    Instruções: Recomendado jejum de 8 a 12 horas. Evite ingestão de álcool nas 72 horas que antecedem a coleta de sangue e evite atividade física vigorosa nas 24 horas que antecedem esse procedimento.

  • APOLIPOPROTEINA B, DOSAGEM

    Instruções: Recomendado jejum de 8 a 12 horas. Evite ingestão de álcool nas 72 horas que antecedem a coleta de sangue. Evite e atividade física vigorosa nas 24 horas que antecedem a coleta.

  • ARSÊNICO (ARSÊNIO), DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório. Recomenda-se não ingerir frutos do mar 3 dias antes da coleta.

  • ARSÊNICO, URINA

    Instruções: Após realizar a assepsia, desprezar o primeiro jato de urina e coletar apenas o segundo. Recomenda-se que esta coleta seja realizada ao fim da jornada laboral, ou seja, ao término do dia de trabalho, preferencialmente no último dia da semana. Utilizar frasco fornecido pelo laboratório.

  • ASLO – ANTIESTREPTOLISINA O, PESQUISA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ASPERGILLUS ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ATIVIDADE DE RENINA PLASMÁTICA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • AVALIAÇÃO HEMATOLÓGICA DO SANGUE PERIFÉRICO (LEITURA DE LÂMINAS)

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • BAAR – BACILOSCOPIA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • BABESIA CANIS IGG ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • BACILO DIFTÉRICO – PESQUISA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • BACTERIOSCOPIA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • BARBITÚRICOS TRIAGEM URINÁRIA

    Instruções: Abrir o frasco e coletar o primeiro jato de urina. Após, continue a urinar normalmente. Utilizar preferencialmente a primeira urina da manhã e/ou permanecer por 4 horas sem urinar. Esta coleta deve ser observada por um técnico do laboratório, e o frasco precisa ser lacrado logo após.

  • BARTONELLA HENSELAE ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • BARTONELLA QUINTANA ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • BCR-ABL, PESQUISA DE MUTAÇÕES GENÉTICAS

    Instruções: Jejum não obrigatório. Informações técnicas: o exame Translocação BCR-ABL Quantitativo permite a quantificação dos transcritos dessa fusão BCR-ABL, sendo primordial para o acompanhamento da progressão ou regressão dos casos previamente diagnosticados, e para verificar a eficácia do tratamento ao qual o paciente foi submetido. A partir da utilização desta ferramenta, é possível monitorar a regularização da distribuição de leucócitos de forma a erradicar ou reduzir sintomas da doença, possibilitando melhor qualidade de vida para o portador dessa condição.

  • BCR-ABL – TIPO P210 PCR QUANTITATIVO OU QUALITATIVO

    Instruções: Jejum não obrigatório. Informações técnicas: o exame Translocação BCR-ABL Quantitativo permite a quantificação dos transcritos dessa fusão BCR-ABL, sendo primordial para o acompanhamento da progressão ou regressão dos casos previamente diagnosticados, e para verificar a eficácia do tratamento ao qual o paciente foi submetido. A partir da utilização desta ferramenta, é possível monitorar a regularização da distribuição de leucócitos de forma a erradicar ou reduzir sintomas da doença, possibilitando melhor qualidade de vida para o portador dessa condição.

  • BCR-ABL – TIPOS P190 e P210 PCR QUANTITATIVO OU QUALITATIVO

    Instruções: Jejum não obrigatório. Informações técnicas: o exame Translocação BCR-ABL Quantitativo permite a quantificação dos transcritos dessa fusão BCR-ABL, sendo primordial para o acompanhamento da progressão ou regressão dos casos previamente diagnosticados, e para verificar a eficácia do tratamento ao qual o paciente foi submetido. A partir da utilização desta ferramenta, é possível monitorar a regularização da distribuição de leucócitos de forma a erradicar ou reduzir sintomas da doença, possibilitando melhor qualidade de vida para o portador dessa condição.

  • BENZODIAZEPÍNICOS TRIAGEM URINÁRIA

    Instruções: Urina do primeiro jato.
    Abrir o frasco e coletar o primeiro jato de urina. Após, continue a urinar normalmente. Utilizar preferencialmente a primeira urina da manhã e/ou permanecer por 4 horas sem urinar. Esta coleta deve ser observada por um técnico do laboratório, e o frasco precisa ser lacrado logo após a coleta.

  • BENZODIAZEPÍNICOS TRIAGEM URINÁRIA

    Instruções: Urina do primeiro jato.
    Abrir o frasco e coletar o primeiro jato de urina. Após, continue a urinar normalmente. Utilizar preferencialmente a primeira urina da manhã e/ou permanecer por 4 horas sem urinar. Esta coleta deve ser observada por um técnico do laboratório, e o frasco precisa ser lacrado logo após a coleta.

  • BETA 2 GLICOPROTEÍNA ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • BETA 2 MICROGLOBULINA URINÁRIA

    Instruções: Após realizar a assepsia, desprezar o primeiro jato de urina e coletar apenas o segundo. Utilizar frasco fornecido pelo laboratório.

  • BETA HCG QUALITATIVO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • BETA HCG QUALITATIVO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • BETA HIDROXIBUTIRATO (BHB)

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • BETACAROTENO

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • BILIRRUBINA TOTAL E FRAÇÕES

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • BIÓPSIA LÍQUIDA

    Instruções: Enviar o material da biópsia para o laboratório. O Lach não realiza a coleta, somente a análise. Informações técnicas: a biópsia líquida é baseada no estudo do DNA livre circulante do agente suspeito, e surge como uma excelente alternativa para o diagnóstico. A partir de apenas uma amostra de sangue, e com um procedimento mais rápido e com riscos mínimos, é possível adquirir valiosas informações sobre o caso do paciente, tais como mutações e prognóstico do tratamento, servindo de importante ferramenta para o acompanhamento médico e para o ajuste de terapias mais eficazes para cada tipo de tumor, aumentando a taxa de sucesso para o indivíduo.

  • BIÓPSIA TESTICULAR

    Instruções: Coleta realizada pelo médico.
    Retirar o frasco no laboratório.
    Este material deverá estar fixado em meio de BOUIN.

  • BISMUTO, PESQUISA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • BLASTOMICOSE ANTICORPOS, PESQUISA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • BNP – PEPTÍDEO NATRIURÉTICO TIPO B

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • BORDETELLA PERTUSSIS E BORDETELLA PARAPERTUSSIS – PCR

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • BORDETELLA PERTUSSIS IGG ANTICORPOS, PESQUISA

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • BORDETELLA PERTUSSIS IGM ANTICORPOS, PESQUISA

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • BORO, PESQUISA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • BORRELIA BURGDOFERI – DOENÇA DE LYME POR PCR

    Jejum não necessário

    Necessário agendamento prévio
    Coleta de segunda a quinta, exceto em véspera de feriados.

  • BORRELIA BURGDORFERI IGG ANTICORPOS, PESQUISA

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas. Para lactentes, coletar no intervalo das mamadas.

  • BORRELIA BURGDORFERI IGM ANTICORPOS, PESQUISA

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas. Para lactentes, coletar no intervalo das mamadas.

  • BRAF

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • BRCA PLUS (BRCA 1 E 2 +CHEK2), PAINEL GENÉTICO PARA CA DE MAMA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • BRCA PLUS, ESTUDO MOLECULAR PARA CA DE MAMA

    Instruções: Jejum não obrigatório. Necessário:
    – Informação clínica do paciente. – Cópia da história clínica familiar (se aplicável). – Enviar consentimento e questionário específicos.

  • BRUCELA, PROVA RÁPIDA (REAÇÃO DE BENGALA)

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas. Para lactentes, coletar no intervalo das mamadas.

  • BRUCELLA, PROVA RÁPIDA (REAÇÃO DE BENGALA)

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas. Para lactentes, coletar no intervalo das mamadas.

  • BRUCELOSE IGG

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas. Para lactentes, coletar no intervalo das mamadas.

  • BRUCELOSE IGM

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas. Para lactentes, coletar no intervalo das mamadas.

  • COFATOR DA RISTOCETINA

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • COFATOR DA RISTOCETINA (PÓS-INFUSÃO COM DDAVP)

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • COFATOR II DA HEPARINA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • COFATOR II DA HEPARINA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • COLESTEROL NÃO HDL, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório, de acordo com o consenso brasileiro de normatização do perfil lipídico em 2016. – Em caso de história clínica ou histórico familiar de alterações, recomenda-se jejum de 8 horas. – Recomenda-se evitar ingestão de álcool por 72 horas antes da coleta.

  • COLESTEROL TOTAL, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório, de acordo com o consenso brasileiro de normatização do perfil lipídico em 2016. – Em caso de história clínica ou histórico familiar de alterações, recomenda-se jejum de 8 horas. – Recomenda-se evitar ingestão de álcool por 72 horas antes da coleta.

  • COLESTEROL VLDL, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório, de acordo com o consenso brasileiro de normatização do perfil lipídico em 2016. – Em caso de história clínica ou histórico familiar de alterações, recomenda-se jejum de 8 horas. – Recomenda-se evitar ingestão de álcool por 72 horas antes da coleta.

  • COLINESTERASE, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • COLPOCITOLOGIA

    Instruções: Coleta realizada apenas pelo médico assistente e o material entregue ao laboratório.

  • CONTAGEM DE NEUTRÓFILOS E CÉLULAS EPITELIAIS – PESQUISA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • COOMBS DIRETO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • COOMBS INDIRETO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • COPROCULTURA

    Instruções: Antes de coletar as fezes, se necessário, urinar, para evitar contaminação do material; Evitar uso de laxantes, substâncias digestivas, contraste oral e supositório nos três dias que antecederem a coleta; Defecar em vasilhame/vaso/bidê limpo e seco para posteriormente transferir amostra das fezes para o frasco fornecido pelo laboratório.

  • CORTISOL, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório. Coletar preferencialmente entre 7 e 9 horas da manhã (ou a critério médico). Informar horário da coleta. Informar medicamentos em uso (inclusive pomadas e cremes), dia e hora da última dose. Se mulher, informar uso de anticoncepcional.

  • CORTISOL SALIVAR (1 DOSAGEM)

    Instruções:

    No kit constam 1 tubo cônico (para um só horário de coleta) e um questionário, que deve ser respondido corretamente.

    Procedimento de Coleta
    1. Para a coleta é necessário que as mãos estejam limpas, e que esteja sem se alimentar e sem escovar os dentes por, pelo menos, 1 hora;
    2. Não ingira álcool nas 24 horas anteriores à coleta, bem como no dia na coleta;
    3. Para a coleta, não faça uso de medicamentos ou hormônios, seja por via oral ou por aplicação na pele. Após a coleta, todos os medicamentos e hormônios poderão ser utilizados;
    4. Anote, no espaço correspondente, o horário exato da utilização dos hormônios e medicamentos discriminados no formulário;
    5. Anote, no espaço correspondente, os horários em que dorme e acorda. Caso não haja rotina, anote os horários em que dormiu no dia anterior ao da coleta e o horário em que acordou no dia da coleta;
    6. Anote, no espaço correspondente, os horários dos seus banhos. Caso não haja rotina, anote os horários dos banhos do dia da coleta;
    7. O horário da coleta, designado pelo médico, deve ser respeitado, para que não haja comprometimento dos resultados.

    Procedimentos para a coleta
    1- Enxague a boca com água 15 minutos antes de realizar a coleta;
    2- Abra o kit de coleta e pegue o tubo cônico;
    3- Acumule boa quantidade de saliva em sua boca. A saliva deve vir somente da boca. Não force a saída de nenhuma secreção da garganta;
    4- Abra o tubo e despreze a saliva dentro dele, até atingir a marca de 5 ml;
    5- Verifique se o volume de saliva atingiu a marca de 5 ml. Caso contrário, repita o procedimento;
    6- Tampe bem o tubo e anote a data e a hora da coleta no quadrante branco localizado no próprio tubo. Certifique-se de que anotou corretamente a data e a hora da coleta, pois são dados imprescindíveis à boa execução do teste;
    7- Coloque o tubo no congelador até o momento da retirada pelo portador. Caso o coletor(a) esteja realizando o procedimento com você, basta entregar o tubo a ele(a);
    8- Após congelado, o tubo não deve perder temperatura, portanto, não o retire do congelador. Caso precise transportá-lo, mantenha-o em uma bolsa térmica com gelo;
    9- O portador deverá retirar, no horário preestabelecido, o tubo cônico e o formulário, devidamente preenchido.
    Informações tecnicas: Por que fazer exames na saliva? Cerca de 95% dos hormônios circulam no organismo ligados às proteínas carreadoras e, de 1% a 5% circulam da forma livre e representam a “fração biologicamente ativa”; É a forma livre destes hormônios a responsável pela manutenção e equilíbrio das funções endócrinas. Assim, a análise salivar é a melhor forma de avaliar os níveis de hormônios em pacientes que necessitam de tratamento hormonal. Indicações clínicas para a realização do teste: Insônia; Sonolência; Diminuição e/ou perda de massa muscular; Diminuição e/ou perda de massa óssea; Incontinência urinária; Perda involuntária de urina; Fadiga; Cansaço excessivo; Falta de energia; Dores musculares e nas articulações; Imunidade diminuída; Resfriados constantes; Déficit cognitivo; Problemas de memória recente e espacial; Ansiedade; Depressão; Estresse; Baixa da libido; Dificuldades sexuais; Alergias; Intolerâncias alimentares.

  • CORTISOL SALIVAR, CURVA

    Instruções:

    No kit constam 1 tubo cônico (para um só horário de coleta) e um questionário, que deve ser respondido corretamente.

    Procedimento de Coleta
    1. Para a coleta é necessário que as mãos estejam limpas, e que esteja sem se alimentar e sem escovar os dentes por, pelo menos, 1 hora;
    2. Não ingira álcool nas 24 horas anteriores à coleta, bem como no dia na coleta;
    3. Para a coleta, não faça uso de medicamentos ou hormônios, seja por via oral ou por aplicação na pele. Após a coleta, todos os medicamentos e hormônios poderão ser utilizados;
    4. Anote, no espaço correspondente, o horário exato da utilização dos hormônios e medicamentos discriminados no formulário;
    5. Anote, no espaço correspondente, os horários em que dorme e acorda. Caso não haja rotina, anote os horários em que dormiu no dia anterior ao da coleta e o horário em que acordou no dia da coleta;
    6. Anote, no espaço correspondente, os horários dos seus banhos. Caso não haja rotina, anote os horários dos banhos do dia da coleta;
    7. O horário da coleta, designado pelo médico, deve ser respeitado, para que não haja comprometimento dos resultados.

    Procedimentos para a coleta
    1- Enxague a boca com água 15 minutos antes de realizar a coleta;
    2- Abra o kit de coleta e pegue o tubo cônico;
    3- Acumule boa quantidade de saliva em sua boca. A saliva deve vir somente da boca. Não force a saída de nenhuma secreção da garganta;
    4- Abra o tubo e despreze a saliva dentro dele, até atingir a marca de 5 ml;
    5- Verifique se o volume de saliva atingiu a marca de 5 ml. Caso contrário, repita o procedimento;
    6- Tampe bem o tubo e anote a data e a hora da coleta no quadrante branco localizado no próprio tubo. Certifique-se de que anotou corretamente a data e a hora da coleta, pois são dados imprescindíveis à boa execução do teste;
    7- Coloque o tubo no congelador até o momento da retirada pelo portador. Caso o coletor(a) esteja realizando o procedimento com você, basta entregar o tubo a ele(a);
    8- Após congelado, o tubo não deve perder temperatura, portanto, não o retire do congelador. Caso precise transportá-lo, mantenha-o em uma bolsa térmica com gelo;
    9- O portador deverá retirar, no horário preestabelecido, o tubo cônico e o formulário, devidamente preenchido.
    Informações tecnicas: Por que fazer exames na saliva? Cerca de 95% dos hormônios circulam no organismo ligados às proteínas carreadoras e, de 1% a 5% circulam da forma livre e representam a “fração biologicamente ativa”; É a forma livre destes hormônios a responsável pela manutenção e equilíbrio das funções endócrinas. Assim, a análise salivar é a melhor forma de avaliar os níveis de hormônios em pacientes que necessitam de tratamento hormonal. Indicações clínicas para a realização do teste: Insônia; Sonolência; Diminuição e/ou perda de massa muscular; Diminuição e/ou perda de massa óssea; Incontinência urinária; Perda involuntária de urina; Fadiga; Cansaço excessivo; Falta de energia; Dores musculares e nas articulações; Imunidade diminuída; Resfriados constantes; Déficit cognitivo; Problemas de memória recente e espacial; Ansiedade; Depressão; Estresse; Baixa da libido; Dificuldades sexuais; Alergias; Intolerâncias alimentares.

  • COSTICOSTERONA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • CREATININA, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.
    – Para a liberação do resultado do Ritmo de Filtração Glomerular (fórrmula CKD-EPI) é imprescindível que nos seja informado a idade e o sexo do paciente.

  • CREATININA NA URINA 24 HORAS

    Instruções: Coletar toda urina, a partir da primeira da manhã, durante 24 horas;
    Não fazer esforço físico durante o período de coleta;
    Manter rotina diária normalmente;
    Não aumentar o consumo diário de líquidos, exceto sob orientação médica.

  • CREATININA NA URINA OU AO ACASO

    Instruções: Após realizar a assepsia, desprezar o primeiro jato de urina e coletar apenas o segundo. Utilizar frasco fornecido pelo laboratório.

  • CRIOAGLUTININAS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • CRIOGLOBULINAS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • CROMO, DOSAGEM

    Instruções: Jejum obrigatório de 8 horas.
    – Informar se é exposto ocupacionalmente. – Informar se faz uso de algum medicamento.

  • CROMO – URINA

    Instruções: Após realizar a assepsia, desprezar o primeiro jato de urina e coletar apenas o segundo.
    Utilizar frasco fornecido pelo laboratório.
    – Informar se é exposto ocupacionalmente.
    – Informar se faz uso de algum medicamento.

  • CROMOGRANINA A

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • CROSS MATCH

    Instruções: Jejum não obrigatório. Coleta somente com agendamento.

  • CRYPTOCOCCUS ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • CRYPTOCOCCUS NEOFORMANS, ANTÍGENO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • CTX – INTERLIGADORES DO COLÁGENO TIPO 1, DOSAGEM

    Instruções: Recomendado Jejum de 8 horas.

  • CULTURA BACTÉRIAS ANAERÓBIAS

    Instruções: Coletar material em frasco estéril.

  • CULTURA E ANTIBIOGRAMA (FEZES)

    Antes de coletar as fezes, se necessário, urinar para evitar contaminação do material; Evitar uso de laxantes, substâncias digestivas, contraste oral e supositório nos três dias que antecederem a coleta; Defecar em vasilhame/vaso/bidê limpo e seco para posteriormente transferir amostra das fezes para o frasco fornecido pelo laboratório.

  • CULTURA E ANTIBIOGRAMA – HEMOCULTURA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • CULTURA E ANTIBIOGRAMA (OUTRO MATERIAL)

    Instruções: Coletar material em frasco estéril e/ou swap stuart fornecido pelo laboratório.

  • CULTURA E ANTIBIOGRAMA (SECREÇÃO NASAL)

    Instruções: Coletar material em frasco estéril e/ou swap stuart fornecido pelo laboratório.

  • CULTURA E ANTIBIOGRAMA (URINA)

    Instruções: Após realizar a assepsia, desprezar o primeiro jato de urina e coletar apenas o segundo. Coletar material em frasco estéril fornecido pelo laboratório.

  • CULTURA PARA FUNGOS

    Instruções: Coletar material em frasco estéril e/ou swap stuart fornecido pelo laboratório.

  • CURVA DE HEMÓLISE SENSITIVA (FRAGILIDADE OSMÓSTICA)

    Instruções: Jejum não obrigatório. Coleta somente com agendamento.

  • CURVA GLICÊMICA – BASAL, 30, 60, 90 E 120 MIN

    Instruções: Recomendado Jejum de 8 horas

  • CURVA INSULINÊMICA – BASAL, 30, 60, 90 E 120 MIN

    Instruções: Recomendado Jejum de 8 horas

  • DENGUE IGG ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório Informações técnicas: pesquisa sorológica das doenças transmitidas pelo mosquito, por meio de coleta de sangue capilar (ponta do dedo). Os resultados ficam prontos em até 30 minutos.

  • DENGUE IGM ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório. Informações técnicas: pesquisa sorológica das doenças transmitidas pelo mosquito, por meio de coleta de sangue capilar (ponta do dedo). Os resultados ficam prontos em até 30 minutos.

  • DENGUE NS1 ANTÍGENO NS1

    Instruções: Jejum não obrigatório Informações técnicas: pesquisa sorológica das doenças transmitidas pelo mosquito, por meio de coleta de sangue capilar (ponta do dedo). Os resultados ficam prontos em até 30 minutos.

  • DENGUE, PESQUISA MOLECULAR POR PCR

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • DHEA – DEHIDROEPIANDROSTERONA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • DHEA SALIVAR

    Instruções:

    No kit constam 1 tubo cônico (para um só horário de coleta) e um questionário, que deve ser respondido corretamente.

    Procedimento de Coleta
    1. Para a coleta é necessário que as mãos estejam limpas, e que esteja sem se alimentar e sem escovar os dentes por, pelo menos, 1 hora;
    2. Não ingira álcool nas 24 horas anteriores à coleta, bem como no dia na coleta;
    3. Para a coleta, não faça uso de medicamentos ou hormônios, seja por via oral ou por aplicação na pele. Após a coleta, todos os medicamentos e hormônios poderão ser utilizados;
    4. Anote, no espaço correspondente, o horário exato da utilização dos hormônios e medicamentos discriminados no formulário;
    5. Anote, no espaço correspondente, os horários em que dorme e acorda. Caso não haja rotina, anote os horários em que dormiu no dia anterior ao da coleta e o horário em que acordou no dia da coleta;
    6. Anote, no espaço correspondente, os horários dos seus banhos. Caso não haja rotina, anote os horários dos banhos do dia da coleta;
    7. O horário da coleta, designado pelo médico, deve ser respeitado, para que não haja comprometimento dos resultados.

    Procedimentos para a coleta
    1- Enxague a boca com água 15 minutos antes de realizar a coleta;
    2- Abra o kit de coleta e pegue o tubo cônico;
    3- Acumule boa quantidade de saliva em sua boca. A saliva deve vir somente da boca. Não force a saída de nenhuma secreção da garganta;
    4- Abra o tubo e despreze a saliva dentro dele, até atingir a marca de 5 ml;
    5- Verifique se o volume de saliva atingiu a marca de 5 ml. Caso contrário, repita o procedimento;
    6- Tampe bem o tubo e anote a data e a hora da coleta no quadrante branco localizado no próprio tubo. Certifique-se de que anotou corretamente a data e a hora da coleta, pois são dados imprescindíveis à boa execução do teste;
    7- Coloque o tubo no congelador até o momento da retirada pelo portador. Caso o coletor(a) esteja realizando o procedimento com você, basta entregar o tubo a ele(a);
    8- Após congelado, o tubo não deve perder temperatura, portanto, não o retire do congelador. Caso precise transportá-lo, mantenha-o em uma bolsa térmica com gelo;
    9- O portador deverá retirar, no horário preestabelecido, o tubo cônico e o formulário, devidamente preenchido.
    Informações tecnicas: Por que fazer exames na saliva? Cerca de 95% dos hormônios circulam no organismo ligados às proteínas carreadoras e, de 1% a 5% circulam da forma livre e representam a “fração biologicamente ativa”; É a forma livre destes hormônios a responsável pela manutenção e equilíbrio das funções endócrinas. Assim, a análise salivar é a melhor forma de avaliar os níveis de hormônios em pacientes que necessitam de tratamento hormonal. Indicações clínicas para a realização do teste: Insônia; Sonolência; Diminuição e/ou perda de massa muscular; Diminuição e/ou perda de massa óssea; Incontinência urinária; Perda involuntária de urina; Fadiga; Cansaço excessivo; Falta de energia; Dores musculares e nas articulações; Imunidade diminuída; Resfriados constantes; Déficit cognitivo; Problemas de memória recente e espacial; Ansiedade; Depressão; Estresse; Baixa da libido; Dificuldades sexuais; Alergias; Intolerâncias alimentares.

  • DHT – DIHIDROTESTOSTERONA, DOSAGEM

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • DHT SALIVAR

    Instruções:

    No kit constam 1 tubo cônico (para um só horário de coleta) e um questionário, que deve ser respondido corretamente.

    Procedimento de Coleta
    1. Para a coleta é necessário que as mãos estejam limpas, e que esteja sem se alimentar e sem escovar os dentes por, pelo menos, 1 hora;
    2. Não ingira álcool nas 24 horas anteriores à coleta, bem como no dia na coleta;
    3. Para a coleta, não faça uso de medicamentos ou hormônios, seja por via oral ou por aplicação na pele. Após a coleta, todos os medicamentos e hormônios poderão ser utilizados;
    4. Anote, no espaço correspondente, o horário exato da utilização dos hormônios e medicamentos discriminados no formulário;
    5. Anote, no espaço correspondente, os horários em que dorme e acorda. Caso não haja rotina, anote os horários em que dormiu no dia anterior ao da coleta e o horário em que acordou no dia da coleta;
    6. Anote, no espaço correspondente, os horários dos seus banhos. Caso não haja rotina, anote os horários dos banhos do dia da coleta;
    7. O horário da coleta, designado pelo médico, deve ser respeitado, para que não haja comprometimento dos resultados.

    Procedimentos para a coleta
    1- Enxague a boca com água 15 minutos antes de realizar a coleta;
    2- Abra o kit de coleta e pegue o tubo cônico;
    3- Acumule boa quantidade de saliva em sua boca. A saliva deve vir somente da boca. Não force a saída de nenhuma secreção da garganta;
    4- Abra o tubo e despreze a saliva dentro dele, até atingir a marca de 5 ml;
    5- Verifique se o volume de saliva atingiu a marca de 5 ml. Caso contrário, repita o procedimento;
    6- Tampe bem o tubo e anote a data e a hora da coleta no quadrante branco localizado no próprio tubo. Certifique-se de que anotou corretamente a data e a hora da coleta, pois são dados imprescindíveis à boa execução do teste;
    7- Coloque o tubo no congelador até o momento da retirada pelo portador. Caso o coletor(a) esteja realizando o procedimento com você, basta entregar o tubo a ele(a);
    8- Após congelado, o tubo não deve perder temperatura, portanto, não o retire do congelador. Caso precise transportá-lo, mantenha-o em uma bolsa térmica com gelo;
    9- O portador deverá retirar, no horário preestabelecido, o tubo cônico e o formulário, devidamente preenchido.
    Informações tecnicas: Por que fazer exames na saliva? Cerca de 95% dos hormônios circulam no organismo ligados às proteínas carreadoras e, de 1% a 5% circulam da forma livre e representam a “fração biologicamente ativa”; É a forma livre destes hormônios a responsável pela manutenção e equilíbrio das funções endócrinas. Assim, a análise salivar é a melhor forma de avaliar os níveis de hormônios em pacientes que necessitam de tratamento hormonal. Indicações clínicas para a realização do teste: Insônia; Sonolência; Diminuição e/ou perda de massa muscular; Diminuição e/ou perda de massa óssea; Incontinência urinária; Perda involuntária de urina; Fadiga; Cansaço excessivo; Falta de energia; Dores musculares e nas articulações; Imunidade diminuída; Resfriados constantes; Déficit cognitivo; Problemas de memória recente e espacial; Ansiedade; Depressão; Estresse; Baixa da libido; Dificuldades sexuais; Alergias; Intolerâncias alimentares.

  • DIAGNÓSTICO MOLECULAR NAS INFECÇÕES RESPIRATÓRIAS

    Instruções: Coleta em swap estéril, pela equipe do laboratório ou pelo médico.

    Informações técnicas: A pesquisa se baseia na análise simultânea de 21 patógenos respiratórios. Para isso, conta com tecnologia de alta sensibilidade e precisão para designar ao paciente o melhor tratamento, a fim de evitar complicações em virtude do agravamento por tratamento incorreto ou demora na elucidação do caso. É indicada que a amostra respiratória (swab ou escarro) seja coletada nas primeiras 24 horas de sintoma.

  • DIALDEÍDO MALÔNICO (MDA), DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório. Informações técnicas: O Dialdeído Malônico (MDA) é um produto final da lipoperoxidação lipídica. Contribui para a reação inflamatória por ativação de citocinas pró-inflamatórias, como o TNFBeta e a IL-8.

  • DIFTERIA ANTICORPOS (AVALIAÇÃO DE VACINAÇÃO)

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • DIGOXINA, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório. Coletar aproximadamente 4 horas após a última ingestão de alimento ou conforme orientação médica.

  • DÍMERO D, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • DISBIOSE (INDICAN)

    Instruções: Jejum não obrigatório. Informações técnicas: O Indican é o resultado da decomposição do triptofano intestinal, estando normalmente presente em traços na urina. Sua absorção intestinal é maior na presença de constipação ou aumento da putrefação intestinal. Assim, o indican tem seu nível aumentado em enterites, na obstrução intestinal, no íleo paralítico e nas neoplasias gastrointestinais. O indican também se apresenta elevado em quadros de decomposição bacteriana de proteínas corpóreas, como septicemias e gangrenas.

  • DISFIBRINOGENEMIA, PESQUISA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS, PCR

    Instruções: Primeiro jato de urina. Abrir o frasco e coletar o primeiro jato de urina, após, poderá continuar a urinar normalmente no vaso. Utilizar preferencialmente a primeira urina da manhã e/ou permanecer por 4 horas sem urinar. Informações técnicas: este teste avalia a presença dos principais patógenos sexualmente transmissíveis.

  • DROGAS DE ABUSO, TRIAGEM URINÁRIA

    Instruções: Primeiro jato de urina. Abrir o frasco e coletar o primeiro jato de urina, após, poderá continuar a urinar normalmente no vaso. Utilizar preferencialmente a primeira urina da manhã e/ou permanecer por 4 horas sem urinar. Esta coleta deve ser observada por um técnico do laboratório e o frasco, precisa ser lacrado logo após. Informações técnicas: Este exame, que busca a identificação de drogas de abuso, é capaz, através de uma amostra de urina ou cabelo, de realizar a pesquisa de mais de 10 substâncias e alguns derivados.

  • EAS – ELEMENTOS ANORMAIS DO SEDIMENTO (URINA)

    Instruções: Utilizar frasco estéril. Retirar o frasco no laboratório ou comprar na farmácia. Preferencialmente pela manhã, ao acordar, realizar a assepsia do local com sabonete neutro, desprezar o primeiro jato e coletar a urina seguinte.

  • EAS – ELEMENTOS ANORMAIS DO SEDIMENTO (URINA) (2 AMOSTRAS)

    Instruções: Utilizar frasco estéril. Retirar o frasco no laboratório ou comprar na farmácia. Manter a urina em refrigeração até a chegada ao laboratório. Utilizar 2 frascos, coletando os jatos solicitados pelo médico. Realizar a assepsia com sabonete neutro e água antes de iniciar. Secar com uma toalha limpa.

    Iniciando a coleta:
    – Primeiro jato de urina – São os 3 segundos iniciais da micção (preencher aproximadamente 1/4 do frasco).
    – Jato médio de urina – Começa imediatamente após o primeiro. (preencher aproximadamente metade do frasco).
    – Jato final de urina – Este jato final precisa ser capturado quando perceber que a urina irá terminar. Não podendo desprezar mais nada no vaso neste instante (preencher aproximadamente 1/4 do frasco).

  • EAS – ELEMENTOS ANORMAIS DO SEDIMENTO (URINA) (3 AMOSTRAS)

    Instruções: Utilizar frasco estéril.
    Retirar o frasco no laboratório ou comprar na farmácia. Manter a urina em refrigeração até a chegada ao laboratório.
    Utilizar 3 frascos. Realizar a assepsia com sabonete neutro e água antes de iniciar. Secar com uma toalha limpa. Iniciando a coleta:
    1º frasco = 1 jato de urina – são os 3 segundos iniciais da micção (preencher aproximadamente 1/4 do frasco).
    2º frasco = jato médio de urina – começar este frasco imediatamente após o primeiro (preencher aproximadamente metade do frasco).
    Continuar a urinar no vaso sanitário. Quando sentir que está terminando, iniciar a coleta do terceiro frasco.
    3º frasco = jato final de urina – este jato final.precisa ser capturado quando perceber que a urina irá terminar. não podendo desprezar mais nada no vaso neste instante (preencher aproximadamente 1/4 do frasco).

    – Preferencialmente pela manhã, ao acordar, realizar a assepsia do local com sabonete neutro.
    – No dia anterior, evitar a ingestão excessiva de líquidos para não diluir a urina.

  • ECA – ENZIMA CONVERSORA DA ANGIOSTENSINA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • EHRLICHIA CHAFFEENSIS IgG ANTICORPOS, SORO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ELEMENTOS ANORMAIS NAS FEZES (COPROLOGIA)

    Instruções: Coletar 200 mg de fezes, no mínimo (um frasco completo), sem a utilização de laxantes. Manter a amostra refrigerada até a chegada ao laboratório. Obs.: Coletar a amostra em ambiente seco e transferir para o frasco fornecido.

  • ELETROFORESE DE HEMOGLOBINA

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • ELETROFORESE DE LIPOPROTEÍNAS

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • ELETROFORESE DE PROTEÍNAS SÉRICAS

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas. .

  • ELETROFORESE DE PROTEÍNAS URINÁRIAS (URINA DE 24 HORAS)

    Instruções: Coletar toda urina, a partir da primeira da manhã, durante 24 horas; Não fazer esforço físico durante o período de coleta; Manter rotina diária normalmente; Não aumentar o consumo diário de líquidos, exceto sob orientação médica.

  • ENDOMÍSIO IGA ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ENDOMÍSIO IGG ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ENDOMÍSIO IGM ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ENOLASE NEURONAL ESPECÍFICA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ENSAIO DE LIGAÇÃO DO VON WILLEBRAND AO COLÁGENO

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas. Informar todos os medicamentos ingeridos os últimos 7 dias.

  • ENSAIO DE LIGAÇÃO DO VON WILLEBRAND AO COLÁGENO

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas. Informar todos os medicamentos ingeridos os últimos 7 dias.

  • ENTAMOEBA HISTOLYTICA FECAL, PESQUISA

    Instruções: Coletar as fezes sem a utilização de laxantes. Manter a amostra refrigerada até a chegada ao laboratório Obs.: Coletar a amostra em ambiente seco e transferir para o frasco fornecido. Informações técnicas:
    Sugestão: buscar no menu de testes – Pesquisa imunológica e/ou por PCR de antígenos fecais, como Giárdia, Entamoeba, Rotavírus e Clostridium difficile multirresistente. O diagnóstico diferencial do agente causador possibilita tratamentos direcionados e interrupção do desconforto do paciente no menor tempo possível. A análise imunológica e por PCR garante maior precisão do que a técnica utilizada comumente no exame parasitológico, além de propiciar o diagnóstico mais rápido

  • ENTAMOEBA HISTOLYTICA FECAL, PESQUISA

    Instruções: Coletar as fezes sem a utilização de laxantes. Manter a amostra refrigerada até a chegada ao laboratório Obs.: Coletar a amostra em ambiente seco e transferir para o frasco fornecido. Informações técnicas:
    Sugestão: buscar no menu de testes – Pesquisa imunológica e/ou por PCR de antígenos fecais, como Giárdia, Entamoeba, Rotavírus e Clostridium difficile multirresistente. O diagnóstico diferencial do agente causador possibilita tratamentos direcionados e interrupção do desconforto do paciente no menor tempo possível. A análise imunológica e por PCR garante maior precisão do que a técnica utilizada comumente no exame parasitológico, além de propiciar o diagnóstico mais rápido.

  • ENTEROBACTÉRIA MULTIRESISTENTE

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • ENTEROBACTÉRIA MULTIRESISTENTE

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • EPSTEIN BARR IGG ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • EPSTEIN BARR VÍRUS IGM ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ERITROPOETINA, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ESPECÍFICO PARA IODO (C616)

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ESPERMOGRAMA

    Instruções: Coletar somente no laboratório e em frasco estéril (o mesmo utilizado para coleta de urina).
    Necessário agendamento prévio.
    Importante: Necessário 3 dias de jejum sexual.

    Como coletar:
    1) Antes da coleta, urinar e higienizar as mãos e o pênis usando água e sabão, distendendo todo o prepúcio.
    2) Enxaguar abundantemente com água e secar o pênis cuidadosamente com toalha limpa.
    3) O paciente deverá urinar imediatamente antes da coleta do esperma.
    4) A forma de coleta do material é por masturbação, sem que haja perda do material.
    5) Coletar o material diretamente no frasco estéril.
    6) Não coletar em preservativos, não usar lubrificantes (inclusive saliva) e não coletar através de coito interrompido (relação sexual interrompida).

  • ESPERMOGRAMA, MONITORAMENTO DE VASECTOMIA

    Instruções: Coletar somente no laboratório. Coletar em frasco estéril (o mesmo utilizado para coleta de urina).
    Necessário agendamento prévio.
    Importante: Necessário 3 dias de jejum sexual.
    Como coletar:

    1) Antes da coleta, urinar e higienizar as mãos e o pênis usando água e sabão, distendendo todo o prepúcio.
    2) Enxaguar abundantemente com água e secar o pênis cuidadosamente com toalha limpa.
    3) O paciente deverá urinar imediatamente antes da coleta do esperma.
    4) A forma de coleta do material é por masturbação, sem que haja perda do material.
    5) Coletar o material diretamente no frasco estéril.
    6) Não coletar em preservativos, não usar lubrificantes (inclusive saliva) e não coletar através de coito interrompido (relação sexual interrompida)

  • ESTANHO, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ESTERASE C1, ATIVIDADE

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ESTRADIOL (E2), DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ESTRADIOL SALIVAR

    Instruções:

    No kit constam 1 tubo cônico (para um só horário de coleta) e um questionário, que deve ser respondido corretamente.

    Procedimento de Coleta
    1. Para a coleta é necessário que as mãos estejam limpas, e que esteja sem se alimentar e sem escovar os dentes por, pelo menos, 1 hora;
    2. Não ingira álcool nas 24 horas anteriores à coleta, bem como no dia na coleta;
    3. Para a coleta, não faça uso de medicamentos ou hormônios, seja por via oral ou por aplicação na pele. Após a coleta, todos os medicamentos e hormônios poderão ser utilizados;
    4. Anote, no espaço correspondente, o horário exato da utilização dos hormônios e medicamentos discriminados no formulário;
    5. Anote, no espaço correspondente, os horários em que dorme e acorda. Caso não haja rotina, anote os horários em que dormiu no dia anterior ao da coleta e o horário em que acordou no dia da coleta;
    6. Anote, no espaço correspondente, os horários dos seus banhos. Caso não haja rotina, anote os horários dos banhos do dia da coleta;
    7. O horário da coleta, designado pelo médico, deve ser respeitado, para que não haja comprometimento dos resultados.

    Procedimentos para a coleta
    1- Enxague a boca com água 15 minutos antes de realizar a coleta;
    2- Abra o kit de coleta e pegue o tubo cônico;
    3- Acumule boa quantidade de saliva em sua boca. A saliva deve vir somente da boca. Não force a saída de nenhuma secreção da garganta;
    4- Abra o tubo e despreze a saliva dentro dele, até atingir a marca de 5 ml;
    5- Verifique se o volume de saliva atingiu a marca de 5 ml. Caso contrário, repita o procedimento;
    6- Tampe bem o tubo e anote a data e a hora da coleta no quadrante branco localizado no próprio tubo. Certifique-se de que anotou corretamente a data e a hora da coleta, pois são dados imprescindíveis à boa execução do teste;
    7- Coloque o tubo no congelador até o momento da retirada pelo portador. Caso o coletor(a) esteja realizando o procedimento com você, basta entregar o tubo a ele(a);
    8- Após congelado, o tubo não deve perder temperatura, portanto, não o retire do congelador. Caso precise transportá-lo, mantenha-o em uma bolsa térmica com gelo;
    9- O portador deverá retirar, no horário preestabelecido, o tubo cônico e o formulário, devidamente preenchido.
    Informações tecnicas: Por que fazer exames na saliva? Cerca de 95% dos hormônios circulam no organismo ligados às proteínas carreadoras e, de 1% a 5% circulam da forma livre e representam a “fração biologicamente ativa”; É a forma livre destes hormônios a responsável pela manutenção e equilíbrio das funções endócrinas. Assim, a análise salivar é a melhor forma de avaliar os níveis de hormônios em pacientes que necessitam de tratamento hormonal. Indicações clínicas para a realização do teste: Insônia; Sonolência; Diminuição e/ou perda de massa muscular; Diminuição e/ou perda de massa óssea; Incontinência urinária; Perda involuntária de urina; Fadiga; Cansaço excessivo; Falta de energia; Dores musculares e nas articulações; Imunidade diminuída; Resfriados constantes; Déficit cognitivo; Problemas de memória recente e espacial; Ansiedade; Depressão; Estresse; Baixa da libido; Dificuldades sexuais; Alergias; Intolerâncias alimentares.

  • ESTREPTOCOCOS MULTIRRESISTENTES

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ESTRESSE OXIDATIVO MITOCONDRIA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ESTRESSE OXIDATIVO SISTÊMICO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ESTRIOL (E3), DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ESTRIOL LIVRE

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ESTRIOL SALIVAR

    Instruções:

    No kit constam 1 tubo cônico (para um só horário de coleta) e um questionário, que deve ser respondido corretamente.

    Procedimento de Coleta
    1. Para a coleta é necessário que as mãos estejam limpas, e que esteja sem se alimentar e sem escovar os dentes por, pelo menos, 1 hora;
    2. Não ingira álcool nas 24 horas anteriores à coleta, bem como no dia na coleta;
    3. Para a coleta, não faça uso de medicamentos ou hormônios, seja por via oral ou por aplicação na pele. Após a coleta, todos os medicamentos e hormônios poderão ser utilizados;
    4. Anote, no espaço correspondente, o horário exato da utilização dos hormônios e medicamentos discriminados no formulário;
    5. Anote, no espaço correspondente, os horários em que dorme e acorda. Caso não haja rotina, anote os horários em que dormiu no dia anterior ao da coleta e o horário em que acordou no dia da coleta;
    6. Anote, no espaço correspondente, os horários dos seus banhos. Caso não haja rotina, anote os horários dos banhos do dia da coleta;
    7. O horário da coleta, designado pelo médico, deve ser respeitado, para que não haja comprometimento dos resultados.

    Procedimentos para a coleta
    1- Enxague a boca com água 15 minutos antes de realizar a coleta;
    2- Abra o kit de coleta e pegue o tubo cônico;
    3- Acumule boa quantidade de saliva em sua boca. A saliva deve vir somente da boca. Não force a saída de nenhuma secreção da garganta;
    4- Abra o tubo e despreze a saliva dentro dele, até atingir a marca de 5 ml;
    5- Verifique se o volume de saliva atingiu a marca de 5 ml. Caso contrário, repita o procedimento;
    6- Tampe bem o tubo e anote a data e a hora da coleta no quadrante branco localizado no próprio tubo. Certifique-se de que anotou corretamente a data e a hora da coleta, pois são dados imprescindíveis à boa execução do teste;
    7- Coloque o tubo no congelador até o momento da retirada pelo portador. Caso o coletor(a) esteja realizando o procedimento com você, basta entregar o tubo a ele(a);
    8- Após congelado, o tubo não deve perder temperatura, portanto, não o retire do congelador. Caso precise transportá-lo, mantenha-o em uma bolsa térmica com gelo;
    9- O portador deverá retirar, no horário preestabelecido, o tubo cônico e o formulário, devidamente preenchido.
    Informações tecnicas: Por que fazer exames na saliva? Cerca de 95% dos hormônios circulam no organismo ligados às proteínas carreadoras e, de 1% a 5% circulam da forma livre e representam a “fração biologicamente ativa”; É a forma livre destes hormônios a responsável pela manutenção e equilíbrio das funções endócrinas. Assim, a análise salivar é a melhor forma de avaliar os níveis de hormônios em pacientes que necessitam de tratamento hormonal. Indicações clínicas para a realização do teste: Insônia; Sonolência; Diminuição e/ou perda de massa muscular; Diminuição e/ou perda de massa óssea; Incontinência urinária; Perda involuntária de urina; Fadiga; Cansaço excessivo; Falta de energia; Dores musculares e nas articulações; Imunidade diminuída; Resfriados constantes; Déficit cognitivo; Problemas de memória recente e espacial; Ansiedade; Depressão; Estresse; Baixa da libido; Dificuldades sexuais; Alergias; Intolerâncias alimentares.

  • ESTRONA (E1), DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ESTRONA SALIVAR

    Instruções:

    No kit constam 1 tubo cônico (para um só horário de coleta) e um questionário, que deve ser respondido corretamente.

    Procedimento de Coleta
    1. Para a coleta é necessário que as mãos estejam limpas, e que esteja sem se alimentar e sem escovar os dentes por, pelo menos, 1 hora;
    2. Não ingira álcool nas 24 horas anteriores à coleta, bem como no dia na coleta;
    3. Para a coleta, não faça uso de medicamentos ou hormônios, seja por via oral ou por aplicação na pele. Após a coleta, todos os medicamentos e hormônios poderão ser utilizados;
    4. Anote, no espaço correspondente, o horário exato da utilização dos hormônios e medicamentos discriminados no formulário;
    5. Anote, no espaço correspondente, os horários em que dorme e acorda. Caso não haja rotina, anote os horários em que dormiu no dia anterior ao da coleta e o horário em que acordou no dia da coleta;
    6. Anote, no espaço correspondente, os horários dos seus banhos. Caso não haja rotina, anote os horários dos banhos do dia da coleta;
    7. O horário da coleta, designado pelo médico, deve ser respeitado, para que não haja comprometimento dos resultados.

    Procedimentos para a coleta
    1- Enxague a boca com água 15 minutos antes de realizar a coleta;
    2- Abra o kit de coleta e pegue o tubo cônico;
    3- Acumule boa quantidade de saliva em sua boca. A saliva deve vir somente da boca. Não force a saída de nenhuma secreção da garganta;
    4- Abra o tubo e despreze a saliva dentro dele, até atingir a marca de 5 ml;
    5- Verifique se o volume de saliva atingiu a marca de 5 ml. Caso contrário, repita o procedimento;
    6- Tampe bem o tubo e anote a data e a hora da coleta no quadrante branco localizado no próprio tubo. Certifique-se de que anotou corretamente a data e a hora da coleta, pois são dados imprescindíveis à boa execução do teste;
    7- Coloque o tubo no congelador até o momento da retirada pelo portador. Caso o coletor(a) esteja realizando o procedimento com você, basta entregar o tubo a ele(a);
    8- Após congelado, o tubo não deve perder temperatura, portanto, não o retire do congelador. Caso precise transportá-lo, mantenha-o em uma bolsa térmica com gelo;
    9- O portador deverá retirar, no horário preestabelecido, o tubo cônico e o formulário, devidamente preenchido.
    Informações tecnicas: Por que fazer exames na saliva? Cerca de 95% dos hormônios circulam no organismo ligados às proteínas carreadoras e, de 1% a 5% circulam da forma livre e representam a “fração biologicamente ativa”; É a forma livre destes hormônios a responsável pela manutenção e equilíbrio das funções endócrinas. Assim, a análise salivar é a melhor forma de avaliar os níveis de hormônios em pacientes que necessitam de tratamento hormonal. Indicações clínicas para a realização do teste: Insônia; Sonolência; Diminuição e/ou perda de massa muscular; Diminuição e/ou perda de massa óssea; Incontinência urinária; Perda involuntária de urina; Fadiga; Cansaço excessivo; Falta de energia; Dores musculares e nas articulações; Imunidade diminuída; Resfriados constantes; Déficit cognitivo; Problemas de memória recente e espacial; Ansiedade; Depressão; Estresse; Baixa da libido; Dificuldades sexuais; Alergias; Intolerâncias alimentares.

  • ESTRONEX COM RO

    Preparação do paciente – Mulheres:

    Faça a coleta entre o décimo oitavo e o vigésimo quinto dia do ciclo menstrual, contando a partir do primeiro dia de menstruação.
    – Para pacientes na menopausa não importa o dia da coleta.
    – Não é recomendado fazer o exame durante a gravidez.
    – Não é necessário suspender suplementos nutricionais, hormônios ou medicamentos caso estejam em uso.

    Preparação do paciente – Homens:

    – Não é necessário suspender suplementos nutricionais ou medicamentos caso estejam em uso Na véspera
    – Permanecer em jejum, por pelo menos 8 horas devido à coleta de urina da manhã. Caso acorde de madrugada para urinar por hábito ou por uso de medicamentos, colete e urina após as 2 horas da manhã, mesmo que não tenha estado com 8 horas de jejum. Congele o frasco até poder enviar ao laboratório.
    – Não consumir qualquer tipo de bebida alcoólica durante as 24 horas que antecederem a coleta.
    – Diminua o consumo de líquidos em geral para evitar diluição excessiva da urina (água, sopas, frutas com muito líquido – melão, melancia etc. – sucos, iogurtes, refrigerantes etc). Nunca lave ou molhe o tudo coletor.

    Informações técnicas: Com uma simples amostra de urina, o perfil Estronex avalia as seguintes proporções de metabólitos críticos de estrogênio: Relação 2:16 > 2-OHE1 para 16αOHE / Relação 2:2 > 2-OHE1 para 2-MeOE (2- Methoxyoestradiol). Estudos têm mostrado que a avaliação da relação destes metabólitos fornece importante indicação de risco para o desenvolvimento futuro de cânceres estrógenos dependentes. Os estudos demonstram, também, que este risco é modificável.

  • ESTUDO DE SÍNDROMES GENÉTICAS MAIS FREQUENTES

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ESTUDO GENÉTICO DA DOENÇA DE HUNTINGTON

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ESTUDO MULTIMÉRICO DO FATOR VON WILLEBRAND

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • EXAME TOXICOLÓGICO (PESQUISA DE DROGAS) CAPILAR – JANELA AMPLIADA ATÉ 6 MESES

    Instruções: Serão coletadas 5 mechas do couro cabeludo ou pelos do peito (para homens). Drogas analisadas: Anfetaminas, Cocaína, Ecstasy, Maconha, Metanfetaminas e Opiáceos. Informar se é para concursos ou validação da carteira de motorista.

  • FEBRE TIFÓIDE (SALMONELLA TYPHI, SALMONELLA PARATYPHI) ANTICORPO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • H. PYLORI – HELICOBACTER PYLORI IGM ANTICORPOS

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas, ou a critério médico.

  • H1N1, PESQUISA

    Instruções: Amostra nasal coletada com swap estéril.

  • HAPTOGLOBULINA, DOSAGEM

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • HBV (CARGA VIRAL), QUANTITATIVO POR PCR

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HCV (CARGA VIRAL), QUANTITATIVO POR PCR

    Instruções: Jejum não obrigatório.

    Informações técnicas: O exame HCV por PCR Quantitativo em tempo real é uma ferramenta diagnóstica que oferece maior sensibilidade e especificidade frente aos testes sorológicos, para diagnóstico da Hepatite C. Este teste pode ser utilizado, também, para acompanhamento médico da progressão da doença e do monitoramento terapêutico, através da quantificação de cópias ainda presentes do vírus no organismo.

  • HCV, PESQUISA QUALITATIVA POR PCR

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HEINZ , CORPÚSCULOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HEMÁCIAS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HEMATÓCRITO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HEMOCULTURA AUTOMATIZADA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HEMOCULTURA PARA FUNGOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HEMOCULTURA PARA MICOBACTÉRIAS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HEMOGLOBINA A2

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HEMOGLOBINA GLICADA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HEMOGLOBINA S

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HEMOGRAMA COMPLETO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HEMOSSIDERINÚRIA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HEPATITE A – HAV IGG ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HEPATITE A – HAV IGM ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HEPATITE B ANTI-HBC IGG ANTICORPOS (ANTI-CORE)

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HEPATITE B ANTI-HBC IGM ANTICORPOS (ANTI-CORE)

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HEPATITE B ANTI-HBS, PESQUISA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HEPATITE B – HBC TOTAL ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HEPATITE B HBE ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HEPATITE B HBE ANTÍGENO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HEPATITE B HBSAG (ANTÍGENO AUSTRÁLIA), PESQUISA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HEPATITE C HCV ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HEPATITE D IGM ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HEPATITE E IGM ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HEPATOGRAMA

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • HEPCIDINA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HERPES SIMPLES I E II IGG ANTICORPOS, PESQUISA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HERPES SIMPLES I E II IGG, PESQUISA MOLECULAR POR PCR

    Instruções: Amostra coletada em frasco estéril

  • HERPES SIMPLES I E II IGM ANTICORPOS, PESQUISA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HERPES ZOSTER/VARICELA ZOSTER IGG ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HERPES ZOSTER/VARICELA ZOSTER IGM ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HGH – HORMÔNIO DE CRESCIMENTO

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • HIBRIDAÇÃO GENES FISH

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HISTAMINA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HISTOPATOLÓGICO

    Instruções: Amostra coletada pelo médico e entregue ao laboratório.

  • HISTOPLASMA ANTICORPOS, FIXAÇÃO DO COMPLEMENTO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HISTOPLASMA ANTICORPOS, PESQUISA POR IMUNOFIXAÇÃO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HISTOPLASMA ANTÍGENO (URINA)

    Instruções: Após realizar a assepsia, desprezar o primeiro jato de urina e coletar apenas o segundo. Utilizar frasco fornecido pelo laboratório.

  • HIV ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HIV / CARGA VIRAL, QUANTITATIVO POR PCR

    Instruções: Jejum não obrigatório.

    Informações técnicas: a pesquisa e quantificação do vírus HIV, por PCR Quantitativo em Tempo Real, proporciona uma análise com maior sensibilidade, possibilitando reduzir os casos de falso negativos ou falso positivos. Este exame possibilita, ainda, o estudo da resistência do organismo aos principais antirretrovirais utilizados para o tratamento desta patologia, e um melhor acompanhamento médico da progressão do caso.

  • HIV-I ANTICORPOS, WESTERN BLOT

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HLA-B27, GENOTIPAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HLA DQ2 e DQ8

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HOMOCISTEÍNA, DOSAGEM

    Instruções: Recomendado jejum de 12 horas.

  • HORMÔNIO ANTIMULLERIANO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HPV, PESQUISA MOLECULAR

    Instruções: Entregar já coletado pelo médico assistente. – Raspado de lesões ou raspado de região considerada suspeita: colo uterino, vagina, vulva, região perineal, perianal, anal, pênis, glande, prepúcio, bolsa escrotal, cavidade oral, pele, biópsia (colo uterino, vulva, pênis, ânus etc.)

    Informações técnicas: O teste de HPV detecção e genotipagem de alto risco é indicado para pacientes que tiveram o seu preventivo alterado ou alguma outra indicação clínica específica. Este estudo possibilita a detecção de mais de 10 genótipos de risco, e genotipagem dos subtipos 16 e 18, de risco mais comuns.

  • HPV16, SOROLOGIA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • HTLV I E II, ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • IGE ANTICORPOS IMUNOGLOBULINA IgE ESPECÍFICOS – c284 PROCAINA (NOVOCAINA)

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • LACTOFERRINA NAS FEZES

    Instruções: Antes de coletar as fezes, se necessário, urinar para evitar contaminação do material; Evitar uso de laxantes, substâncias digestivas, contraste oral e supositório nos 3 dias que antecederem a coleta; Defecar em vasilhame/vaso/bidê limpo e seco para posteriormente transferir amostra das fezes para o frasco fornecido pelo laboratório.

  • LACTOFERRINA NAS FEZES

    Instruções: Antes de coletar as fezes, se necessário, urinar para evitar contaminação do material; Evitar uso de laxantes, substâncias digestivas, contraste oral e supositório nos 3 dias que antecederem a coleta; Defecar em vasilhame/vaso/bidê limpo e seco para posteriormente transferir amostra das fezes para o frasco fornecido pelo laboratório.

  • LAMOTRIGINA

    Instruções: Coletar depois de 4 horas da ingestão de medicação ou a critério médico.

  • LAMOTRIGINA

    Instruções: Coletar depois de 4 horas da ingestão de medicação ou a critério médico.

  • LDH – DESIDROGENASE LÁCTICA, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • LDL OXIDADA, DOSAGEM

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas e alimentação leve no dia em que antecede a coleta.
    Informações técnicas: LDL oxidada é um marcador específico usado amplamente para identificar o Estresse Oxidativo. A aterosclerose é amplamente reconhecida como uma doença inflamatória crônica que envolve uma resposta imune inata e adaptativa, sendo que seus componentes celulares e humorais têm sido implicados no processo de aterogênese.

    Interpretação clínica: Anticorpos anti-OxLDL estão presentes em pacientes com aterosclerose, endometriose, diabetes e outras situações de estresse. A anti-OxLDL está intimamente ligada ao tamanho da placa de ateroma.

  • LDL SUBFRAÇÕES, NMR LIPOPROFILE BÁSICO

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas e alimentação leve no dia que antecede a coleta.

  • LEGIONELLA ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • LEPTINA, DOSAGEM

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • LEVETIRACETAM

    Instruções: Coletar depois de 4 horas da ingestão de medicação ou a critério médico.

  • LH – HORMÔNIO LUTEINIZANTE, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • LIMPEZA DE PELE

    Instruções: Necessário agendamento.

  • LINFÓCITOS T & B (CD4, CD8, CD3, CD19)

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • LIPASE, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • LIPÍDEOS TOTAIS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • LIPIDOGRAMA COMPLETO

    Instruções: Jejum não obrigatório., de acordo com o consenso brasileiro de normatização do perfil lipídico em 2016. – Em caso de história clínica ou de histórico familiar de alterações, recomenda-se jejum de 8 horas. – Recomenda-se evitar ingestão de álcool por 72 horas antes da coleta.

  • LIPOPROTEÍNA A (LPA)

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • LISE DE EUGLOBULINAS

    Instruções: Jejum não obrigatório. Paciente deve coletar por volta das 13 horas, somente na Unidade Jardim Botânico. Não deve fazer atividade física antes da coleta. Evitar alimentos gordurosos. Após a chegada ao laboratório, o paciente deve descansar por 30 min antes de coletar o material. Necessário agendamento.

  • LISE DE EUGLOBULINAS

    Instruções: Jejum não obrigatório. Paciente deve coletar por volta das 13 horas, somente na Unidade Jardim Botânico. Não deve fazer atividade física antes da coleta. Evitar alimentos gordurosos. Após a chegada ao laboratório, o paciente deve descansar por 30 min antes de coletar o material. Necessário agendamento.

  • LISTERIOSE, PESQUISA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • LÍTIO, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório. Coletar 4 horas após a ingestão da última dose ou a critério médico.

  • MACROPROLACTINA

    Instruções: Jejum não obrigatório. Não deve fazer atividade física antes da coleta. Evitar alimentos gordurosos. Após a chegada ao laboratório, o paciente deve descansar por 30 minutos, antes de coletar o material.

  • MAGNÉSIO ERITROCITÁRIO, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório. Coleta não disponível em vésperas de feriados ou fins de semana.

  • MAGNÉSIO (MG), DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • MAGNÉSIO (URINA DE 24 HORAS)

    Instruções: Coletar toda urina, a partir da primeira da manhã, durante 24 horas; Não fazer esforço físico durante o período de coleta; Manter rotina diária normalmente; Não aumentar o consumo diário de líquidos, exceto sob orientação médica.

  • MAMMA PRINT

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • MANGANÊS, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • MANGANÊS URINA DE 24 HORAS

    Instruções: Coletar toda a urina a partir da primeira da manhã, durante 24 horas; Não fazer esforço físico durante o período de coleta; Manter rotina diária normalmente; Não aumentar o consumo diário de líquidos, exceto sob orientação médica.

  • MARFAN E OUTRAS SÍNDROMES RELACIONADAS – PAINEL – SEQUENCIAMENTO

    Instruções: Jejum não obrigatório.
    Solicita-se informação clínica do paciente;
    Cópia da história clínica familiar (se aplicável);
    Enviar consentimento e questionário específicos.

  • MENINGITE IgG COMPLETO COM SUBTIPOS – NEISSERIA MENINGITIDIS IgG

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • MENINGITE IGG SOROLOGIA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • MENINGITE IGG SOROLOGIA SIMPLES (CONFIRMAÇÃO DE VACINAS)

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • MERCÚRIO, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.
    Informar se o paciente é exposto ocupacionalmente.
    Informar se houve exposição acidental.

  • MERCÚRIO (URINA)

    Instruções: Após realizar a assepsia, desprezar o primeiro jato de urina e coletar apenas o segundo. Utilizar frasco fornecido pelo laboratório.

  • METANEFRINAS PLASMÁTICAS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • METANEFRINAS URINÁRIAS

    Instruções:– O paciente deverá permanecer 24 horas antes da coleta sem ingerir café, chá, refrigerantes de cola ou fumar, pois estes interferem no resultado; O paciente deverá manter sua rotina diária evitando fazer esforço físico antes da coleta; Não é necessário aumentar a ingestão de líquidos, exceto sob orientação médica; Informar horário inicial e final da coleta, peso, medicamentos em uso, dosagem, dia e hora da última dose. Caso o paciente faça uso contínuo de algum medicamento, deve entrar em contato com o médico assistente para avaliar a suspensão do mesmo. A suspensão, assim como o seu período, ficam exclusivamente a critério do médico assistente.

  • METANOL

    Instruções:Jejum não obrigatório. Informar se o paciente é exposto ocupacionalmente. Informar se houve exposição acidental.

  • MICOBACTÉRIAS – CULTURA

    Instruções: Coleta em frasco estéril.

  • MICOFENOLATO DE METILA (MPA)

    Instruções: Jejum não obrigatório. Coleta após 4 horas de ingestão de medicação.

  • MICOLÓGICO

    Instruções: Coleta em frasco estéril.

  • MICROALBUMINÚRIA, AMOSTRA ISOLADA

    Instruções: Após realizar a assepsia, desprezar o primeiro jato de urina e coletar apenas o segundo. Utilizar frasco fornecido pelo laboratório.

  • MICROALBUMINÚRIA DE 24 HORAS

    Instruções: Coletar toda urina a partir da primeira da manhã, durante 24 horas; Não fazer esforço físico durante o período de coleta; Manter rotina diária normalmente; Não aumentar o consumo diário de líquidos, exceto sob orientação médica.

  • MINERALOGRAMA

    Instruções: É de extrema importância que o paciente lave os cabelos com shampoo neutro, durante pelo menos 5 dias antes da coleta, e não usar condicionador. Os usuários de piscina não deverão frequentar os banhos na semana em que precede a coleta. O paciente deverá, durante esta semana de wash-out, proceder normalmente sua rotina de vida. A amostra será coletada em diferentes áreas da região occipital (nuca). Iremos coletar o cabelo rente ao couro cabeludo. O cabelo mais próximo do couro cabeludo reflete as atividades metabólicas mais recentes. Cabelos que tenham sofrido alterações como tingimento, descoloração, permanente e outros deverão ser informados ao médico.

    Informações técnicas: O mineralograma é uma técnica utilizada na medicina preventiva. Tem como objetivo avaliar a quantidade de minerais essenciais e tóxicos presentes no organismo, a partir da realização de mais de 30 reações. Assim, o mineralograma é capaz de auxiliar no diagnóstico e na determinação do tratamento de pessoas com suspeita de intoxicação, doenças degenerativas, inflamatórias e relacionadas ao excesso ou deficiência de minerais no organismo.

  • MIOCARDIOPATIA HIPERTRÓFICA, ESTUDO MOLECULAR

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • MIOGLOBINA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • MIOGLOBINA (URINA)

    Instruções: Após realizar a assepsia, desprezar o primeiro jato de urina e coletar apenas o segundo. Utilizar frasco fornecido pelo laboratório.

  • MIOPATIA ESQUELÉTICA, ESTUDO MOLECULAR

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • MITOCÔNDRIA ANTICORPOS, PESQUISA

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • MOLIBDÊNIO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • MONOTESTE

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • MONTAGEM EM BLOCO DE PARAFINA

    Instruções: Complementação para o histopatológico, caso necessário. Amostra coletada somente pelo médico.

  • MORFOLOGIA DE KRUGER

    Instruções: Informações para coleta: Abstenção de ejaculação (relação sexual, masturbação e ejaculação noturna) de 2 a 7 dias, ou conforme orientação médica. Se para controle de vasectomia, não é necessária a abstenção de ejaculação. Antes da coleta, urinar e higienizar as mãos e o pênis usando água e sabão, distendendo todo o prepúcio. Enxaguar abundantemente com água e secar o pênis cuidadosamente com toalha limpa. Não coletar em preservativos, não usar lubrificantes (inclusive saliva) e não coletar através de coito interrompido (relação sexual interrompida). A forma de coleta do material é por masturbação, sem que haja perda do material. Coletar o material diretamente no frasco estéril.

  • MPO MIELOPEROXIDASE, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • MTHFR C677T e A1298C , ESTUDO MOLECULAR

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • MUCOPROTEÍNAS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • MYCOBACTERIUM TUBERCULOSIS IGM ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • MYCOPLASMA HOMINIS, CULTURA

    Instruções: Amostra coletada em frasco estéril.

  • MYCOPLASMA HOMINIS/UREAPLASMA UREALYTICUM – QUALITATIVO

    Instruções:
    Para secreção:
     Amostra coletada em frasco estéril.
    Para urina do primeiro jato: Abrir o frasco e coletar o primeiro jato de urina. Depois, continue a urinar normalmente. Utilizar preferencialmente a primeira urina da manhã e/ou permanecer por 4 horas sem urinar.

  • MYCOPLASMA PNEUMONIAE IgG ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • MYOGLOBIN

    Collection Instr. …………: Fasting is not required.

     

  • N–TELOPEPTÍDEO (NTX) (URINA)

    Instruções: Após realizar a assepsia, desprezar o primeiro jato de urina e coletar apenas o segundo. Utilizar frasco fornecido pelo laboratório.

  • NEISSERIA GONORRHOEAE, CULTURA

    Instruções: Amostra coletada em frasco estéril e/ou swap fornecido pelo laboratório.

  • NEOBONA, GENÉTICA PRÉ-NATAL (NIPT)

    Instruções: Jejum não obrigatório. Realização a partir da décima semana de gestação. Inclui a sexagem fetal. Pode ser feito em gravidez gemelar. Coleta somente de segunda a quinta, exceto em véspera de feriados. Necessário agendamento. Informações técnicas: Os exames de triagem pré-natal são destinados, principalmente, para identificação das alterações cromossômicas mais frequentes, como a do cromossomo 21, que ocasiona a Síndrome de Down. Existem 4 perfis, sendo que para gravidez de gêmeos, apenas o mais simples, que contempla as trissomias mais comuns (13,18,21) é o indicado. Os perfis mais completos, além de investigarem maior número de alterações genéticas, oferecem também a sexagem fetal, mas só podem ser realizados em gestações de um único feto.

  • NEUROPEPTÍDEO Y (NPY)

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • NICOTINA – COTININA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • NÍQUEL

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • NK LINFÓCITOS, ATIVIDADE

    Instruções: Jejum não obrigatório. Coleta somente de segunda a quarta, até as 13 horas. Coleta não disponível em vésperas de feriados ou fins de semana. Evitar alimentos gordurosos na véspera e no dia da coleta. Necessários agendamento e pedido do médico assistente.
    Informações técnicas: As células NK são linfócitos não T-não B, com funções associadas à imunidade inata, não apresentando memória imunológica. Possuem funções importantes no controle de infecções por patógenos intracelulares e no combate a células tumorais. Defeitos funcionais não são identificados por técnicas quantitativas. Salienta-se que disfunções primárias de células NK são condições incomuns e valores alterados devem ser confirmados, em intervalos apropriados, na suspeita de fatores interferentes pré-analíticos. Indicação: Infertilidade.

  • NMDA – [NR1 E NR2]

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • NOROVÍRUS POR PCR, FEZES

    Instruções: Coletar as fezes sem a utilização de laxantes. Manter a amostra refrigerada até a chegada ao laboratório. Obs.: Coletar a amostra em ambiente seco e transferir para o frasco fornecido.

  • NUTRIGENÔMICA, PERFIL

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • ÔMEGA RATE (PERFIL COMPLETO DE ÁCIDOS GRAXOS)

    Instruções:Jejum não obrigatório. Informações técnicas: O alto consumo ou suplementação dos ácidos graxos Ômega-3 pode suprimir a função imune, aumentando as infecções e diminuindo as condições de cicatrização, enquanto que o alto consumo de Ômega-6 estimula os processos inflamatórios. A relação dos ácidos graxos poliinsaturados e insaturados estimulam, ou não, mediadores inflamatórios, com relevante importância no estímulo de citocinas inflamatórias como TNF-Alfa. Conhecer os níveis dos ácidos graxos circulantes e as suas razões garantem melhor resultado e suplementação para o paciente, diminuindo efeitos colaterais indesejados não conhecidos.

  • OPIÁCEOS DA URINA

    Instruções: Urina do primeiro jato. Abrir o frasco e coletar o primeiro jato de urina. Depois, continue a urinar normalmente. Utilizar preferencialmente a primeira urina da manhã e/ou permanecer por 4 horas sem urinar. Esta coleta deve ser observada por um técnico do laboratório, e o frasco precisa ser lacrado logo após a coleta.

  • ORGANIX (URINA)

    Instruções: Após realizar a assepsia, desprezar o primeiro jato de urina e coletar apenas o segundo. Utilizar frasco fornecido pelo laboratório. Informações técnicas: O Organix™ – Ácidos Orgânicos Urinários, revela as bases nutricionais e metabólicas dos sintomas do paciente, fornecendo uma visão sobre os processos metabólicos celulares, principalmente para avaliar a função mitocondrial na produção de energia. A acumulação de ácidos orgânicos específicos na urina geralmente sinaliza uma inibição ou bloqueio metabólico, podendo ser devido a uma deficiência de nutriente, um déficit herdado de enzimas, acúmulo tóxico ou efeito de drogas.

  • OSMOLARIDADE

    Instruções: Jejum não obrigatório. Necessário agendamento.

  • OSTEOCALCINA, DOSAGEM

    Instruções: Recomenda-se jejum de 8 horas.

  • OXCARBAZEPINA

    Instruções: Coletar 4 horas após a última ingestão de medicamento ou a critério médico.

  • PAI-1 DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PAI-1 – POLIMORFISMO- POLIMORFISMO 4G/5G NO GENE INIBIDOR DO ATIVADOR DO PLASMINOGÊNIO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PAINEL DE ALÉRGENOS PEDIÁTRICO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PAINEL DE ANTÍGENOS FECAIS

    Instruções: Coletar as fezes sem a utilização de laxantes. Manter a amostra refrigerada até a chegada ao laboratório. Obs.: Coletar a amostra em ambiente seco e transferir para o frasco fornecido.

  • PAINEL DE AORTOPATIA E DOENÇAS DO TECIDO CONECTIVO, ESTUDO MOLECULAR

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PAINEL DE CÂNCER HEREDITÁRIO 40 GENES, ESTUDO MOLECULAR

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PAINEL DE DEMÊNCIAS (ALZHEIMER, PARKINSON E FRONTOTEMPORAL), ESTUDO MOLECULAR

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PAINEL DE DISLIPIDEMIA, ESTUDO MOLECULAR

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PAINEL DE HEMOCROMATOSE, ESTUDO MOLECULAR

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PAINEL DE IMUNODEFICIÊNCIAS E DOENÇAS IMUNOLÓGICAS, ESTUDO MOLECULAR

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PAINEL DE VÍRUS RESPIRATÓRIO (PESQUISA MOLECULAR DE VÍRUS E BACTÉRIAS DO TRATO RESPIRATÓRIO POR PCR)

    Instruções: Coleta realizada em swap apropriado pelo laboratório. Informações técnicas: a pesquisa se baseia na análise simultânea de 21 patógenos respiratórios. Para isso, conta com tecnologia de alta sensibilidade e precisão para designar ao paciente o melhor tratamento, a fim de evitar complicações em virtude do agravamento por tratamento incorreto ou demora na elucidação do caso. É indicada que a amostra respiratória (swab ou escarro) seja coletada nas primeiras 24 horas de sintoma.

  • PAINEL DE VÍRUS RESPIRATÓRIOS

    Instruções: Amostra coletada em swab estéril pelo laboratório.

  • PAINEL DE VÍRUS RESPIRATÓRIOS (PESQUISA MOLECULAR DE VÍRUS E BACTÉRIAS DO TRATO RESPIRATÓRIO POR PCR)

    Instruções: A pesquisa se baseia na análise simultânea de 21 patógenos respiratórios. Para isso, conta com tecnologia de alta sensibilidade e precisão para designar ao paciente o melhor tratamento, a fim de evitar complicações em virtude do agravamento por tratamento incorreto ou demora na elucidação do caso. É indicado que a amostra respiratória (swab ou escarro) seja coletada nas primeiras 24 horas de sintoma.

  • PAINEL MINERAL DE HEMÁCIAS

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas. Coletar pela manhã, somente ingerir medicação, vitaminas ou suplementos minerais após a coleta. Coletar de segunda a quarta.

  • PAINEL MINERAL DE HEMÁCIAS

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas Coletar pela manhã, somente ingerir medicação, vitaminas ou suplementos minerais após a coleta. Coletar de segunda a quarta.

  • PAINEL MOLECULAR PARA SÍNDROME DE BERNARD-SOULIER

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PARKINSON – SEQUENCIAMENTO 18 GENES, ESTUDO MOLECULAR

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PARVOVÍRUS IGG ANTICORPOS, PESQUISA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PARVOVÍRUS IGM ANTICORPOS, PESQUISA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PCA3, URINA

    Instruções: Somente com agendamento. Amostra coletada pelo médico, depois de massagem prostática.

  • PCR PARA BK (TUBERCULOSE, PESQUISA MOLECULAR)

    Instruções: Amostra coletada em frasco estéril.

  • PCR – PROTEÍNA C REATIVA QUANTITATIVA ALTA SENSIBILIDADE

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PDF -PRODUTO DA DEGRADAÇÃO DO FIBRINOGÊNIO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PDL PDL-1

    Instruções: Trazer material previamente coletado. Necessário agendamento.

  • PEPTÍDEO C

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PEPTÍDEO INTESTINAL VASOATIVO (VIP)

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PERFIL ALLERGIX IgG4 90

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PERFIL BIOQUÍMICO DO FERRO

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • PERFIL DE ACILCARNITINAS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PERFIL DO SONO SIMPLIFICADO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PERFIL FARMACOGENÉTICO 2 CYPS

    Instruções: Não é necessário nenhum preparo específico, apenas sugerimos que o(a) paciente esteja bem alimentado(a) e hidratado(a), para que não se sinta mal durante o procedimento. Enviar documento com foto, durante o agendamento. Somente de segunda a quinta, sempre agendado.

  • PERFIL GENÔMICO COMPLETO

    Instruções: Jejum não obrigatório. Necessário agendamento.

  • PERFIL LIPÍDICO

    Instruções: Recomendado jejum de 8 a 12 horas, principalmente se houver história familiar. Recomenda-se evitar ingestão de álcool por 72 horas antes da coleta.

  • PESQUISA DE INIBIDOR

    Instruções: Se for saliva, 30 min em jejum. Necessário agendamento.

  • PESQUISA MOLECULAR DE CROMOSSOMO X-FRÁGIL

    Instruções: Jejum não obrigatório.
    Informações técnicas: A detecção do X-Frágil é uma importante ferramenta para o aconselhamento médico. Este exame, realizado a partir de amostra sanguínea, é capaz de detectar não só se há alteração, mas também identificar se o paciente está em estágio normal, intermediário, pré-mutado ou mutado, auxiliando a prática clínica na escolha de terapias psicológicas e pedagógicas, de modo que ele possa ter uma melhor qualidade de vida.

  • PIRUVATO

    Instruções: Jejum não obrigatório. Necessário agendamento.

  • PIRUVATOQUINASE

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PLAQUETAS, CONTAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PLASMINOGÊNIO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PML-RARA, ESTUDO MOLECULAR POR PCR

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PNEUMOCOCOS (23 SOROTIPOS)

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PNEUMOCOCOS, ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • POLINEUROPATIA AMILÓIDE FAMILIAR (VAL30MET – TTR)

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • POLIPEPTÍDEO PANCREÁTICO (PP)

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • POTÁSSIO ERITROCITÁRIO, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório. Agendamento necessário. Coletas de segunda a quinta, exceto em véspera de feriados.

  • POTÁSSIO (K), DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • POTÁSSIO (URINA DE 24 HORAS)

    Instruções: Coletar toda urina, a partir da primeira da manhã, durante 24 horas; Não fazer esforço físico durante o período de coleta; Manter rotina diária normalmente; Não aumentar o consumo diário de líquidos, exceto sob orientação médica.

  • PRATA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PRÉ-ALBUMINA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PRÉ-BETALIPOPROTEÍNAS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PRÉ-CALICREÍNA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PREGNENOLONA, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PRIMIDONA

    Instruções: Coletar 4 horas após a ingestão de medicação ou a critério médico.

  • PRÓ-BNP – PEPTÍDEO NATRIURÉTICO CEREBRAL

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas Coletar pela manhã, somente ingerir medicação, vitaminas ou suplementos minerais após a coleta. Coletar de segunda a quarta.

  • PRÓ-INSULINA INTACTA

    Instruções: Jejum não obrigatório. 48 horas de jejum sexual; Aguardar 48 horas após procedimentos na próstata; Informar o uso de Finasterida ou Dutasterida.

  • PROBIOME NEOMICROBIOMA (PROBIOMA)

    Instruções: Coletar as fezes sem a utilização de laxantes. Manter a amostra refrigerada até a chegada ao laboratório. Obs.: Coletar a amostra em ambiente seco e transferir para o frasco fornecido. Necessário agendamento.
    Informações técnicas: O teste Probiome oferece um estudo completo que possibilita a identificação de possíveis estados de disbiose, detectando, também, a composição do ambiente intestinal. Além disso, este exame é capaz de oferecer uma ferramenta importante para o desenvolvimento do tratamento adequado, buscando o reequilíbrio desse espaço, considerado o segundo cérebro. Alguns estudos já propõem que, além da produção de neurotransmissores, o ambiente intestinal também pode ser relacionado ao ganho de peso e/ou a dificuldade de perdê-lo e, por isso, esse estudo pode ajudar no tratamento direcionado à clínica do paciente.

  • PROCALCITONINA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PROGESTERONA (P4), DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PROLACTINA, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório. Não deve fazer atividade física antes da coleta. Evitar alimentos gordurosos. Após a chegada ao laboratório, o paciente deve descansar por 30 min, antes de coletar o material.

  • PROLACTINA, POOL – 3 DOSAGENS

    Instruções: Jejum não obrigatório. Não deve fazer atividade física antes da coleta. Evitar alimentos gordurosos. Após a chegada ao laboratório, o paciente deve descansar por 30 min, antes de coletar o material.

  • PROSIGNA

    Instruções: Enviar o material da biopsia para o laboratório. O Lach não realiza a coleta, somente a análise.

  • PROTEÍNA AMILÓIDE A (SAA)

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PROTEÍNA C ANTIGÊNICA TOTAL

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • PROTEÍNA GLICOSILADA

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • PROTEÍNA S ANTIGÊNICA TOTAL

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • PROTEÍNA S FUNCIONAL

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • PROTEÍNA S LIVRE, DOSAGEM

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • PROTEÍNA TRANSPORTADORA DE RETINOL

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • PROTEÍNA TRANSPORTADORA DE RETINOL (URINA)

    Instruções: Após realizar a assepsia, desprezar o primeiro jato de urina e coletar apenas o segundo. Utilizar frasco fornecido pelo laboratório.

  • PROTEÍNAS TOTAIS, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório

  • PROTEÍNAS TOTAIS, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório

  • PROTEÍNAS TOTAIS, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PROTEÍNAS TOTAIS E FRAÇÕES, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório

  • PROTEINÚRIA (URINA DE 24 HORAS)

    Instruções: Coletar toda urina, a partir da primeira da manhã, durante 24 horas; Não fazer esforço físico durante o período de coleta; Manter rotina diária normalmente; Não aumentar o consumo diário de líquidos, exceto sob orientação médica.

  • PROTROMBINA MUTAÇÃO G20210A, ESTUDO MOLECULAR

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PSA COMPLEXADO, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório. 48 horas de jejum sexual; Aguardar 48 horas após procedimentos na próstata; Informar o uso de Finasterida ou Dutasterida. Após toque retal, aguardar 2 dias para a coleta.

  • PSA TOTAL E LIVRE ULTRASSENSÍVEL, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório Preparo:
    Após toque retal, aguardar 2 dias; Após ejaculação (Relação Sexual), aguardar 48 horas; Informar se já realizou cirurgia de próstata, se sim, há quanto tempo e se está fazendo uso de medicamento para próstata.

  • PSI – PHI / ÍNDICE DE SAÚDE DE PRÓSTATA

    Instruções: Jejum não obrigatório. 48 horas de jejum sexual; Aguardar 48 horas após procedimentos na próstata; Informar o uso de Finasterida ou Dutasterida. Após toque retal, aguardar 2 dias para a coleta. Informações técnicas: Visando reduzir o número de biópsias desnecessárias, o teste Índice de Saúde de Próstata (PHI) consiste em uma técnica que analisa três marcadores de forma combinada, para aferir a presença do tumor, na medida em que o p2PSA, um desses marcadores, está presente em concentrações mais elevadas em tumores de próstata, o que confirma o diagnóstico, caso o paciente possua a doença. Com a análise desse componente, o indivíduo obtém resultados de forma menos invasiva e com maior especificidade, e permite ao profissional habilitado que o acompanha uma importante ferramenta para o aconselhamento médico.

  • PTH INTACTO, DOSAGEM

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • PTTA – TEMPO DE TROMBOPLASTINA PARCIAL + ATIVADOR, DOSAGEM

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • RAPAMICINA (SIROLIMUS)

    Instruções: Coletar 4 horas após a ingestão de medicação ou a critério médico.

  • RAZÃO PROTEÍNA/CREATININA

    Instruções: Jejum não obrigatório

  • REAÇÃO DE WIDAL

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • RELAÇÃO ALBUMINA/CREATININA

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • RETICULINA, ANTICORPOS IGG, IGA E IGM

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • RETICULÓCITOS, CONTAGEM

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • RETRAÇÃO DO COÁGULO

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • RITMO DE FILTRAÇÃO GLOMERULAR

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • RNP ANTICORPOS

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • ROTA-ADENOVÍRUS (FEZES)

    Instruções: Antes de coletar as fezes, se necessário, urinar para evitar contaminação do material; Evitar uso de laxantes, substâncias digestivas, contraste oral e supositório nos 3 dias que antecedem a coleta; Defecar em vasilhame/vaso/bidê limpo e seco para posteriormente transferir amostra das fezes para o frasco fornecido pelo laboratório.

  • ROTAVÍRUS ANTÍGENO (FEZES)

    Instruções: Antes de coletar as fezes, se necessário, urinar para evitar contaminação do material; Evitar uso de laxantes, substâncias digestivas, contraste oral e supositório nos 3 dias que antecedem a coleta; Defecar em vasilhame/vaso/bidê limpo e seco para posteriormente transferir amostra das fezes para o frasco fornecido pelo laboratório.

  • RPCA – RESISTÊNCIA A PROTEÍNA C ATIVADA

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • RUBÉOLA, AVIDEZ, ANTICORPOS IGGM

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • RUBÉOLA IGG ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório. Recoletas comprobatórias são necessárias, eventualmente. Evitar alimentos gordurosos na véspera e no dia da coleta. Para lactentes, coletar nos intervalos das mamadas.

  • RUBÉOLA IGM ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório. Recoletas comprobatórias são necessárias, eventualmente. Evitar alimentos gordurosos na véspera e no dia da coleta. Para lactentes, coletar nos intervalos das mamadas.

  • SACCHAROMYCES CEREVISAE, ANTICORPOS IGA E IGG

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • SALIVARY ESTRADIOL

    Collection Instr. …………: The kit contains 1 conical tube (for a single collection time) and a questionnaire, which must be answered correctly.

     Collection Procedure 

    1. For the collection, it is important that your hands are clean, and that you have not eaten or brushed your teeth for at least one hour;
    2. Do not ingest alcohol in the 24 hours prior to the collection, as well as on the day of the collection;
    3. for the collection, do not take any medication or hormones, either orally or by application on the skin. After the collection, all medication and hormones can be used; 

    Write down, in the corresponding space, the exact time of the use of the hormones and medication listed on the form;

    Write down, in the corresponding space, the times when you sleep and wake up. If there is no routine, write down the times when you slept on the day before the collection and the time when you woke up on the collection day;

    Write down, in the corresponding space, the times of your baths. If there is no routine, write down the bath times on the collection day;

    The collection times, designated by the doctor, must be respected, so that the results are not compromised.

    Collection procedures 

    1-Rinse your mouth with water 15 minutes before performing the collection; 

    2-Open the collection kit and get the conical tubes;

    3-Accumulate a good amount of saliva in your mouth. The saliva should come only from the mouth. Do not force any secretion out of the throat;

    4-Open the tube and discard the saliva inside it, until it reaches the 5 mL mark;

    5-Check if the volume of saliva reached the 5mL mark. If not, repeat the procedure;

    6-Cap the tube tightly and note the date and time of collection in the white quadrant located on the tube itself. Make sure you write down the date and time of the collection correctly, as this data is essential for the good execution of the test;

    7- Place the tube in the freezer until the moment it is removed by the carrier. If the collector is performing the procedure with you, just hand the tube to her;

    8-After frozen, the tube must not lose temperature, therefore, do not remove it from the freezer. If you need to transport it, keep it in a thermal bag with ice;

    9-The bearer should remove, at the established time, the conical tube and the form, duly filled.

    Technical information: Why do tests on saliva? 

    About 95% of hormones circulate in the body bound to carrier proteins and 1% to 5% circulate in free form and represent the “biologically active fraction”; It is the free form of these hormones responsible for maintaining and balancing the endocrine functions. Thus, salivary analysis is the best way to evaluate hormone levels in patients who need hormone treatment.

    Clinical indications for the test: Insomnia; Sleepiness; Decrease and/or loss of muscle mass; Decrease and/or loss of bone mass; Urinary incontinence; Involuntary loss of urine; Fatigue; Excessive fatigue; Lack of energy; Muscular and joint pain; Decreased immunity; Constant colds; Cognitive deficit; Problems of recent and spatial memory; Anxiety; Depression; Stress; Low libido; Sexual difficulties; Allergies; Food intolerances.

     

  • SANGUE OCULTO, PESQUISA

    Instruções: Coletar aproximadamente 1 colher de chá de amostra sem contato com água. Não recomendamos o uso de laxante para obtenção da amostra.

  • SARAMPO IGG ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório

  • SARAMPO IGM ANTICORPO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • SATURAÇÃO DA TRANSFERRINA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • SAÚDE MENTAL E OUTROS (FARMACOGENÉTICA COMPLETA)

    Instruções: Antes de coletar, ficar pelo menos 1 hora sem ingerir alimentos ou bebidas. Coletas de segunda a quinta.
    Necessário agendamento.
    Informações técnicas: Painel genético que avalia o metabolismo individual de drogas possíveis para tratamentos de transtornos neurológicos, como ansiedade, depressão, convulsões, esquizofrenia etc. O painel fornece quais medicações são recomendadas para o paciente, de acordo com a sua genética, evitando assim efeitos colaterais e o método tentativa/erro, normalmente utilizado.

  • SDHEA-SULFATO DE DEHIDROEPIANDROSTERONA, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • SELÊNIO, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório. Informar se é exposto ocupacionalmente. Informar se faz uso de algum medicamento.

  • SENSIBILIDADE À FINASTERIDA, ESTUDO MOLECULAR

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • SEPTINA 9

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • SHBG – GLOBULINA LIGADORA DOS HORMÔNIOS SEXUAIS, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • SÍFILIS – TREPONEMA PALLIDUM, ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • SILÍCIO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • SÍNDROME MIELODISPLÁSICA, PAINEL

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • SM AUTOANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • SM, AUTOANTICORPOS ANTI

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • SÓDIO (NA), DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • SÓDIO (URINA DE 24 HORAS)

    Instruções: Coletar toda urina, a partir da primeira da manhã, durante 24 horas; Não fazer esforço físico durante o período de coleta; Manter rotina diária normalmente; Não aumentar o consumo diário de líquidos, exceto sob orientação médica.

  • SÓDIO (URINA DE 24 HORAS)

    Instruções: Jejum não obrigatório.

    Informações técnicas: A Superóxido dismutase (SOD) é uma enzima antioxidante, especializada na remoção do radical ânion superóxido (O2-). As enzimas antioxidantes são a primeira linha de defesa das células contra espécies reativas de oxigênio. A SOD precisa trabalhar em conjunto com enzimas que destruam o H2O2 (produto final da metabolização do O2-). Suplementação com antioxidantes por, pelo menos, 90 dias, geralmente reduz os níveis de SOD em pacientes coronariopatas. Desta maneira, esse exame é um marcador da eficácia do tratamento antioxidante.

  • SSA/RO ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • SSB/LA ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • STREPTESTE

    Instruções: Swab estéril, coletado pelo laboratório. Informações técnicas: pesquisa de Streptococcus em swab de naso e orofaringe, muito comum em crianças. O resultado é liberado em poucas horas, garantindo intervenção médica em menor tempo.

  • STREPTOCOCCUS PNEUMONIAE ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • SUBPOPULAÇÃO LINFOCITÁRIA – CD4 E CD8 + CD3

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • SUPERÓXIDO DISMUTASE

    Instruções: Coletar toda urina, a partir da primeira da manhã, durante 24 horas; Não fazer esforço físico durante o período de coleta; Manter rotina diária normalmente; Não aumentar o consumo diário de líquidos, exceto sob orientação médica.

  • SURDEZ , ESTUDO MOLECULAR POR SEQUENCIAMENTO

    Instruções: Jejum não obrigatório. Necessário agendamento. Coleta de segunda a quinta.

  • SURDEZ HEREDITÁRIA, PAINEL (GJB2, GJB3, GJB6, POU3F4, WFS1) ESTUDO MOLECULAR POR MLPA

    Instruções: Jejum não obrigatório. Coleta de segunda a quinta. Necessário agendamento.

  • T3 LIVRE, VIA IE

    Instruções: Jejum não obrigatório. Informações técnicas: As baixas concentrações circulantes de T3 e T4 livres exigem uma metodologia capaz de detectar concentrações mínimas com precisão muito alta (abaixo de picomol/L), e capaz de prevenir distúrbios entre a fração livre e ligada, no decorrer do procedimento. A técnica empregada pelo laboratório é denominada Radioimunoensaio (RIA), e evidencia alta especificidade em função da habilidade de seu anticorpo reconhecer um único antígeno em uma mistura heterogênia.

  • T3 REVERSO, DOSAGEM

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.Informar medicamentos em uso ou usados recentemente, inclusive fórmulas para emagrecer. Se mulher, informar se está grávida ou se usa anticoncepcional.

  • T3 TOTAL, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório. Informar medicamentos em uso ou usados recentemente, inclusive fórmulas para emagrecer (Triostat, Thevier). Se mulher, informar se esta grávida ou se usa anticoncepcional.

  • T3 TOTAL, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório. Informar medicamentos em uso ou usados recentemente, inclusive fórmulas para emagrecer. Se mulher, informar se está grávida ou se usa anticoncepcional.

  • T3 TOTAL, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório – Informar medicamentos em uso ou usados recentemente, inclusive fórmulas para emagrecer (Triostat, Thevier). – Se mulher, informar se esta grávida ou se usa anticoncepcional.

  • T4 LIVRE, VIA IE

    Instruções: Jejum não obrigatório. Informar medicamentos em uso ou usados recentemente, inclusive fórmulas para emagrecer. Se mulher, informar se está grávida ou se usa anticoncepcional.

    Informações técnicas: As baixas concentrações circulantes de T3 e T4 livres exigem uma metodologia capaz de detectar concentrações mínimas com precisão muito alta (abaixo de picomol/L), e capaz de prevenir distúrbios entre a fração livre e ligada, no decorrer do procedimento. A técnica empregada pelo laboratório é denominada Radioimunoensaio (RIA), e evidencia alta especificidade em função da habilidade de seu anticorpo reconhecer um único antígeno em uma mistura heterogênia.

  • T4 TOTAL, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório – Informar medicamentos em uso ou usados recentemente, inclusive fórmulas para emagrecer (Triostat, Thevier). – Se mulher, informar se esta grávida ou se usa anticoncepcional.

  • TACROLIMUS

    Instruções: Coletar 4 horas após a ingestão de medicação ou a critério médico.

  • TÁLIO DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório – Informar medicamentos em uso ou usados recentemente, inclusive fórmulas para emagrecer (Triostat, Thevier). – Se mulher, informar se esta grávida ou se usa anticoncepcional.

  • TAP – TEMPO E ATIVIDADE DE PROTROMBINA

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • TAURINA, DOSAGEM

    Instruções: Recomendado jejum de 8 a 12 horas.

  • TB GOLD (INTERFERON)

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas. Necessário agendamento.

  • TBG – GLOBULINA LIGADORA DE TIROXINA

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • TEMPO DE COAGULAÇÃO

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • TEMPO DE SANGRAMENTO (DUKE)

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • TEMPO DE TROMBINA

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • TEMPO E ATIVIDADE DE PROTROMBINA + TESTE DA MISTURA

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • TESTE DA MISTURA PTT

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • TESTE DA MISTURA TAP

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • TESTE DE FALCIZAÇÃO – FALCITESTE

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • TESTE DO PEZINHO BÁSICO

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • TESTE DO TELÔMERO

    Instruções: Jejum não obrigatório. Coleta somente as segunda-feiras. Necessário agendamento.

  • TESTOSTERONA BIODISPONÍVEL, DOSAGEM

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • TESTOSTERONA LIVRE

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • TESTOSTERONA TOTAL DOSAGEM

    Instruções: Recomendado jejum de 4 horas.

  • TÉTANO ANTICORPOS (CONFIRMAÇÃO DE VACINA)

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • TGO – TRANSAMINASE OXALACÉTICA (ASAT), DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • TGP – TRANSAMINASE PIRÚVICA (ALAT), DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • TGP – TRANSAMINASE PIRÚVICA (ALAT), DOSAGEM

    Instruções: – Jejum não obrigatório, porém amostras com lipemia acentuada podem interferir na realização do exame. Recoleta para confirmação de resultado será necessária nestas situações.

  • TGP – TRANSAMINASE PIRÚVICA (ALAT), DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • TIREOGLOBULINA ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • TIREOGLOBULINA, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • TIROSINA, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • TNF ALFA, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório. Informações técnicas: O gene TNFα codifica uma citocina pró-inflamatória, que atua como um fator que promove aterogênese e dano vascular. Além disso, o TNF está envolvido em muitos processos, como apoptose, proliferação e diferenciação celular. O polimorfismo analisado pode condicionar seus níveis de atividade, interferindo desfavoravelmente nos mecanismos pró-inflamatórios.

  • TOXOCARÍASE IGG ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • TOXOCARÍASE IGM ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • TOXOPLASMOSE IGG ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • TOXOPLASMOSE IGM ANTICORPOS

    Instruções:– Jejum não obrigatório, porém amostras com lipemia acentuada podem interferir na realização do exame. Recoleta para confirmação de resultado será necessária nestas situações.

  • TOXOPLASMOSE – TESTE DE AVIDEZ IgG

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • TRAB – ANTICORPO ANTI-RECEPTOR DO TSH

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • TRANSFERRINA, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • TRANSGLUTAMINASE IGA, ANTICORPO

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • TRANSGLUTAMINASE IGG, ANTICORPO

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • TREPONEMA PALLIDUM IGG – IMUNOBLOT

    – Jejum não obrigatório.

  • TREPONEMA PALLIDUM IGM – IMUNOBLOT

    – Jejum não obrigatório.

  • TRIAGEM AMPLIADA PARA ERROS INATOS DO METABOLISMO – SANGUE E URINA

    Instruções:
    Para Sangue: Recomendado jejum de 4 horas.
    Para Urina: Utilizar frasco estéril. Retirar o frasco no laboratório ou comprar na farmácia. Preferencialmente pela manhã, ao acordar, realizar a assepsia do local com sabonete neutro, desprezar o primeiro jato e coletar a urina em seguida.

  • TRIAGEM URINÁRIA MÍNIMA PARA ERROS INATOS

    Instruções: Utilizar frasco âmbar. Retirar o frasco no laboratório ou comprar na farmácia. Preferencialmente pela manhã, ao acordar, realizar a assepsia do local com sabonete neutro, desprezar o primeiro jato e coletar a urina em seguida.

  • TRICHOMONAS, PESQUISA (URINA)

    Instruções: Coletar, preferencialmente no laboratório, a 1ª urina da manhã ou com intervalo de 4 horas entre as micções; Fazer higiene local com água e sabão e secar. Coletar o primeiro jato em frasco estéril.

  • TRIGLICERÍDEOS, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório após consenso de 2016.

  • TRIPSINA PANCREÁTICA IMUNOREATIVA – IRT

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • TRIPTASE

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • TROMBOFILIA HEREDITÁRIA PRINCIPAIS MUTAÇÕES, ESTUDO MOLECULAR POR PCR

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • TROPONINA I

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • TROPONINA TS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • TRYPANOSOMA CRUZI IGG ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • TRYPANOSOMA CRUZI IGM ANTICORPOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • TSH, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • TUBERCULOSE MULTIRRESISTENTE, PESQUISA POR PCR (GENEXPERT)

    Instruções: Amostra respiratória coletada em frasco estéril.

  • UREAPLASMA PARVUM E UREALYTICUM, PESQUISA POR PCR

    Instruções: Urina do primeiro jato. Abrir o frasco e coletar o primeiro jato de urina. Depois, continue a urinar normalmente. Utilizar preferencialmente a primeira urina da manhã e/ou permanecer por 4 horas sem urinar.

  • URÉIA, DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • VALPROATO DE SÓDIO

    Instruções: Coletar 4 horas após a ingestão de medicamento ou conforme orientação médica.

  • VANÁDIO

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • VANCOMICINA

    Instruções: Coletar 4 horas após a ingestão de medicamento ou conforme orientação médica. Anotar medicamento(s) do(s) último(s) 7 dias.

  • VASOPRESSINA, HORMÔNIO ANTIDIURÉTICO

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • VDRL

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • VHS – VELOCIDADE DE HEMOSSEDIMENTAÇÃO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • VITAMINA A (RETINOL), DOSAGEM

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • VITAMINA B1, DOSAGEM

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • VITAMINA B12 (CIANOCOBALAMINA), DOSAGEM

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • VITAMINA B2, DOSAGEM

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • VITAMINA B3 (NIACINA), DOSAGEM

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas. Coletas de 2ª a 4ª feira, exceto em véspera de feriados. Informar medicamento em uso.

  • VITAMINA B5 (ÁCIDO PANTOTÊNICO), DOSAGEM

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • VITAMINA B6 (PIRIDOXINA), DOSAGEM

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • VITAMINA C (ÁCIDO ASCÓRBICO), DOSAGEM

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas. Informar medicamentos em uso.

  • VITAMINA D (1,25 DIHIDROXI), DOSAGEM

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • VITAMINA D 25OH (D3), DOSAGEM

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • VITAMINA E

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.
    Informações técnicas: Os níveis de vitamina E podem decair fisiologicamente até 15% a cada 5 anos. Trabalhos já evidenciaram que um indivíduo com 60 anos de idade demonstrou valores de base em torno de 50% menores quando comparados com uma pessoa de 30 anos. Indivíduos com hipercolesterolemia e problemas respiratórios também tendem a apresentar valores menores de vitamina E, em até 50%. Enquanto a fração alfa é obtida pela alimentação, a fração gama é obtida através de suplementação. Esta fração tem sido apontada pela literatura como a de maior efeito antioxidante. Aconselhamos a dosagem da Vitamina E com a fração gama. Buscar neste menu: VITAMINA E (COMPLETA) ALFA E GAMA TOCOFEROL, DOSAGEM

  • VITAMINA E (COMPLETA) ALFA E GAMA TOCOFEROL, DOSAGEM

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.
    Informações técnicas: Os níveis de vitamina E podem decair fisiologicamente até 15% a cada 5 anos. Trabalhos já evidenciaram que um indivíduo com 60 anos de idade demonstrou valores de base em torno de 50% menores quando comparados com uma pessoa de 30 anos. Indivíduos com hipercolesterolemia e problemas respiratórios também tendem a apresentar valores menores de vitamina E, em até 50%. Enquanto a fração alfa é obtida pela alimentação, a fração gama é obtida através de suplementação. Esta fração tem sido apontada pela literatura como a de maior efeito antioxidante.

  • VITAMINA K, DOSAGEM

    Instruções: Jejum: até 1 ano – mínimo de 3 horas; de 1 a 5 anos – mínimo de 6 horas; acima de 5 anos – mínimo de 12 horas.

  • VITAMINA K2

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • VPM (VOLUME PLAQUETÁRIO MÉDIO)

    Instruções: Jejum não obrigatório

  • vW:CBA (LIGAÇÃO DO FVW AO COLÁGENO)

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • vW:CBA (LIGAÇÃO DO FVW AO COLÁGENO) PÓS-DDAVP

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • WAALER-ROSE

    Instruções: Jejum não obrigatório

  • 17-ALFA HIDROXIPROGESTERONA, DOSAGEM

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas (ou a critério médico).

  • ZIKA IGG E IGM ANTICORPOS SOROLOGIA

    Instruções: Jejum não obrigatório.
    Informações técnicas: Pesquisa sorológica das doenças transmitidas pelo mosquito, por meio de coleta de sangue capilar (ponta do dedo). Os resultados ficam prontos em até 30 min.

  • ZIKA TESTE RÁPIDO IgG

    Instruções: Jejum não obrigatório. Informações técnicas: Pesquisa sorológica das doenças transmitidas pelo mosquito, por meio de coleta de sangue capilar (ponta do dedo). Os resultados ficam prontos em até 30 min.

  • ZIKA TESTE RÁPIDO IgM

    Instruções: Jejum não necessário. Informações técnicas: Pesquisa sorológica das doenças transmitidas pelo mosquito, por meio de coleta de sangue capilar (ponta do dedo). Os resultados ficam prontos em até 30 min.

  • ZINCO, DOSAGEM

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • ZINCO ERITROCITÁRIO

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas.

  • ZINCO (URINA)

    Instruções: Após realizar a assepsia, desprezar o primeiro jato de urina e coletar apenas o segundo. É recomendado que esta coleta seja realizada ao acordar pela manhã. Utilizar frasco fornecido pelo laboratório.

  • 17-PREG 17-HIDROXIPREGNENOLONA, DOSAGEM

    Instruções: Recomendado jejum de 8 horas (ou a critério médico).

  • BRCA E OS CÂNCERES DE MAMA E OVÁRIO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

    Informações técnicas: A pesquisa de alterações no gene BRCA pode ser feita por meio de dois métodos: a)Sequenciamento, que permite uma análise do genoma de forma abrangente, e a detecção das alterações mais frequentes. Este método é indicado, mais usualmente, para pessoas que não têm conhecimento de alguma mutação familiar. b)Sequenciamento completo com MLPA, que consiste no estudo completo do DNA e a análise dos genes BRCA1 e BRCA2 pela técnica de MLPA, tecnologia de grande eficiência e capaz de detectar até alterações menos frequentes, com a vista minuciosa da região analisada.

  • DERMATOGENÉTICA, ESTUDO MOLECULAR (AVALIAÇÃO GENÉTICA DO ENVELHECIMENTO DA PELE)

    Instruções: Jejum não obrigatório. Informações técnicas: O teste fornece informações sobre o metabolismo dermatológico. Esses dados podem fazer diferença frente a possibilidade de um tratamento estético como ativadores do colágeno, preenchimentos ou botox, esclarecido qual resposta o paciente poderá esperar das intervenções, como sua duração e/ou sugestão de procedimentos personalizados.

  • DOSAGEM DE ENZIMAS INFLAMATÓRIAS

    Instruções:

    Recomendado jejum de 8 horas e alimentação leve no dia que anteceder a coleta.
    Informações técnicas:
     As pesquisas e dosagens de algumas enzimas específicas podem ser utilizadas para o diagnóstico e localização de algumas desordens inflamatórias, com o objetivo de auxiliar e acompanhar seus tratamentos. Podem ser dosadas através de um perfil conjunto ou solicitadas individualmente.

    a) Interleucina 1-beta (IL-1 beta) é uma citocina parácrina. Altos níveis desta citocina são observados em choque séptico. A citocina está envolvida na patogênese da artrite reumatóide e, em pacientes com essa condição, a sua concentração no líquido sinovial é significativamente maior, o que não ocorre no soro.

    b) A interleucina-6 (IL-6) é uma citocina (proteína multifuncional) que pode ser liberada por várias células do organismo frente aos mais diversos estímulos. Mais especificamente, a IL6 secretada pelos adipócitos, células endoteliais e células do sistema imune, é um importante fator na manutenção do estado de baixo grau de inflamação característico da obesidade, diabetes e doença cardiovascular, bem como pela ativação imunológica aguda desencadeada por infecções e sepse. Os níveis séricos de IL-6 podem refletir a presença de estímulos inflamatórios sistêmicos, metabólicos e fisiológicos subjacentes.

    c) O gene TNFα codifica uma citocina pró-inflamatória, que atua como um fator que promove aterogênese e dano vascular. Além disso, o TNF está envolvido em muitos processos, como apoptose, proliferação e diferenciação celular. O polimorfismo analisado pode condicionar seus níveis de atividade, interferindo desfavoravelmente nos mecanismos pró-inflamatórios.

    d) Interleucina-10 (IL-10 ou IL10), também conhecida como fator de inibição da síntese de citocinas (CSIF em sua sigla em Inglês), é uma citocina anti-inflamatória que inibe a síntese de citocinas pró-inflamatórias pelos linfócitos T e macrófagos. Sua presença tem sido demonstrada em placas ateroscleróticas humanas, já que foi observado, em estudos experimentais, que baixos níveis de IL-10 favorecem o desenvolvimento de lesões ateroscleróticas morfologicamente maiores e mais instáveis.

    e) O Dialdeído Malônico (MDA) é um produto final da lipoperoxidação lipídica. Contribui para a reação inflamatória por ativação de citocinas pró-inflamatórias, como o TNFBeta e a IL-8.

    f) LDL oxidada é um marcador específico usado amplamente para identificar o Estresse Oxidativo. A aterosclerose é amplamente reconhecida como uma doença inflamatória crônica que envolve uma resposta imune inata e adaptativa, sendo que seus componentes celulares e humorais têm sido implicados no processo de aterogênese. Interpretação clínica: Anticorpos anti-OxLDL estão presentes em pacientes com aterosclerose, endometriose, diabetes e outras situações de estresse. A anti-OxLDL está intimamente ligada com o tamanho da placa de ateroma.

    g) A Superóxido dismutase (SOD) é uma enzima antioxidante, especializada na remoção do radical ânion superóxido (O2-). As enzimas antioxidantes são a primeira linha de defesa das células contra espécies reativas de oxigênio. A SOD precisa trabalhar em conjunto com enzimas que destruam o H2O2 (produto final da metabolização do O2-). Suplementação com antioxidantes por, pelo menos, 90 dias, geralmente reduz os níveis de SOD em pacientes coronariopatas. Desta maneira, esse exame é um marcador da eficácia do tratamento antioxidante.

  • GENÉTICA ANTIENVELHECIMENTO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

    Informações técnicas: É o perfil dermatogenético que oferece a análise de marcadores genéticos relacionados a propriedades como elasticidade, rugas, sensibilidade, danos solares e outros, consistindo em um estudo completo das condições e das necessidades dessa estrutura corpórea, com o objetivo de promover tratamentos medicamentosos e/ou estéticos precocemente.

  • GENÉTICA PARA CABELOS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

    Informações técnicas: O exame oferece um estudo genético de fatores relacionados à alopecia, sendo uma importante ferramenta para análise da predisposição e prevenção deste quadro. O teste oferece não só a verificação do risco do paciente possuir tal condição, mas também a probabilidade da eficácia do tratamento, geralmente realizado com o remédio Finasterida.

  • GENÉTICA PARA CELÍACO E INTOLERÂNCIA À LACTOSE

    Instruções: Jejum não obrigatório.

    Informações técnicas: O teste é capaz de detectar, em uma única análise, a predisposição para a doença celíaca e para a intolerância à lactose, com base em um estudo de genes. Em caso de resultado positivo, o exame possibilita a confecção de uma dieta personalizada, de acordo com as necessidades do organismo do paciente. Considerando que a prova funcional utilizada para diagnóstico produz grande desconforto abdominal, muitas vezes acompanhado com diarreia e gases, atrapalhando o paciente ao longo de todo o seu dia após a realização do teste em jejum pela manhã, o teste genético para o reconhecimento da intolerância à lactose constitui uma ferramenta mais eficiente para o diagnóstico, uma vez que, com apenas uma coleta sanguínea, é possível investigar com maior sensibilidade a probabilidade de um indivíduo ser ou não intolerante à lactose.

  • GENÉTICA PARA CELULITE

    Instruções: Jejum não obrigatório.

    Informações técnicas: O teste oferece uma análise genética que afere o risco do aparecimento de celulites, buscando a detecção do alelo D do gene ECA, o qual confere maior predisposição ao aparecimento de celulites. A análise possibilita a melhor escolha do tratamento e ações preventivas.

  • GENÉTICA PARA EXERCÍCIO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

    Informações técnicas: Por meio de uma análise genética, é possível conhecer o perfil do atleta e aferir características como predisposição para o acúmulo de gordura corporal, resposta ao exercício de força, hipertrofia muscular, dentre outros aspectos, proporcionando auxílio aos profissionais para a confecção de atividades personalizadas, de acordo com as metas de cada paciente e dentro das suas capacidades genéticas, possibilitando resultados melhores e mais rápidos.

  • GENÉTICA PARA HIDRATAÇÃO CORPÓREA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

    Informações técnicas: este estudo genético consiste na análise e identificação de fatores relacionados à genética que podem predispor à menor capacidade de hidratação da pele, prejudicando, assim, a saúde e integridade do órgão. O propósito do teste, é oferecer dados para intervenção médica preventiva ao paciente.

  • GENÉTICA PARA NUTRIÇÃO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

    Informações técnicas: Este perfil permite a confecção de uma dieta personalizada, de acordo com as necessidades nutricionais exatas de cada organismo, com base no estudo de 95 genes ligados à ação metabólica, vícios (álcool e cigarro), nutrição e outros fatores relacionados, melhorando o estado de saúde do paciente e prevenindo doenças, por intermédio da alimentação.

  • GENÉTICA PARA RUGAS E COLÁGENO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

    Informações técnicas: O exame consiste no estudo genético dos fatores relacionados ao colágeno no organismo, principalmente ligados à produção e degradação regular desta proteína, permitindo a identificação de um possível desequilíbrio dos processos naturais de degradação do colágeno, o qual suscita o aparecimento de rugas e marcas precoces na pele. O teste é indicado para tratamento precoce, com o propósito de minimizar o aparecimento do envelhecimento dermatológico.

  • GENÉTICA PARA TROMBOFILIAS – PATOLOGIAS E PREVENÇÃO PRÉ-USO DE ANTICONCEPCIONAL

    Instruções: Jejum não obrigatório.

    Informações técnicas: Referência em hematologia e hemostasia, o Lach oferece o teste direcionado à detecção das mutações genéticas relacionadas à trombofilias. Além do diagnóstico de doenças, essa informação laboratorial pode ser utilizada para medidas preventivas, como, por exemplo, possibilitar o tratamento personalizado a pacientes que, por serem propensos à trombofilias, não possuem indicação para o uso de anticoncepcionais.

  • GENOMA COMPLETO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

    Informações técnicas: Este teste é capaz de analisar toda sequência individual genética de cada paciente. Sua indicação pode ser preventiva ou diagnóstica, em caso de pacientes com doenças familiares e/ou hereditárias em seu histórico. Falando em prevenção, opcionalmente, é possível receber atualizações do perfil liberado de acordo com as novas descobertas de genes associados a condições ou patologias publicadas nas literaturas científicas anualmente. O sequenciamento do genoma completo é o que se tem de mais atual em análises clínicas e medicina laboratorial.

  • PAINEL DOENÇAS GENÉTICAS – (CÂNCER, CARDIO, NEURO, VASCULAR E FARMA)

    Coletar de segunda à quinta, exceto em vésperas de feriados
    Antes de coletar, ficar pelo menos uma hora sem ingerir alimentos ou bebidas; Evite tomar bebidas quentes

    Antes da coleta.

    Não escovar os dentes por pelo menos 1h antes da coleta.
    Necessário agendamento prévio.

  • PAINEL FARMACOGENÉTICO

    Coletar de segunda à quinta, exceto em vésperas de feriados
    Antes de coletar, ficar pelo menos uma hora sem ingerir alimentos ou bebidas; Evite tomar bebidas quentes

    Antes da coleta.
    Não escovar os dentes por pelo menos 1h antes da coleta.
    Necessário agendamento prévio.

  • PAINEL FARMACOGENÉTICO COMPLETO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

    Informações técnicas: O Painel Farmacogenético verifica, previamente, a probabilidade de resposta a medicamentos, com base na informação genética de cada paciente. Com essa ferramenta, é possível otimizar o tempo de busca pelo remédio adequado, eliminando o método de tentativa e erro (até então comumente utilizado pelos médicos), possibilitando ao paciente uma estabilização mais rápida de sua condição e, principalmente, a redução dos efeitos colaterais e custos desnecessários.

  • PERFIL ALERGIAS COMUNS

    Instruções: Jejum não obrigatório.

    Informações técnicas: O painel de alérgicos comuns consiste em uma análise completa de possíveis agentes desencadeadores de alergia, baseando-se na produção de anticorpos a partir do contato desse material com a amostra de sangue do paciente. Dentro desse exame, é possível optar por três diferentes painéis: a) Painel Pediátrico, que estuda 27 alérgenos, dentre os quais estão alimentos, pelos de alguns animais e ácaros; b) Painel Inalatório, que analisa 20 alérgenos, incluindo fungos e ácaros e; c) Painel Alimentar, o qual também estuda 20 alérgenos e tem foco em alergias alimentares.

  • PERFIL GENÉTICO CARDIOLÓGICO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

  • PERFIL GENÉTICO CARDIOVASCULAR

    Instruções: Jejum não obrigatório.

    Informações técnicas: O perfil genético cardiovascular é um exame direcionado a determinação de riscos de doenças cardíacas, tais como infarto, insuficiência cardíaca ou hipertensão, a partir da análise de fatores modificáveis, como estilo de vida, obesidade e sedentarismo, e fatores não modificáveis, tais como sexo, fatores genéticos, idade, entre outros.

  • PERFIL VEGETARIANO E VEGANO

    Instruções: Jejum não obrigatório.

    Informações técnicas: Cada vez mais estudos demonstram que os alimentos de origem vegetal promovem mais qualidade de vida e, consequentemente, mais longevidade. Os alimentos de origem vegetal nos fornecem carboidratos, proteínas, gorduras, vitaminas, minerais e fitoquímicos em quantidades excelentes, podendo suprir todas as nossas necessidades. O perfil Vegetariano inclui Hemograma, Proteínas totais e frações, Hemoglobina Glicada, Cálcio, Zinco, Ferro, Ômega Rate, Cromatografia de Aminoácidos, Vitamina D e Vitamina B12. Já o Perfil Vegano inclui todos esses, além de Vitamina A, Vitamina C, Vitamina E e Vitamina K. As análises dos Perfis podem auxiliar em suplementações e elaborações de dietas para suprir carências nutricionais.

  • PESQUISA DE ANTÍGENOS FECAIS

    Instruções: Antes de coletar as fezes, se necessário, urinar para evitar contaminação do material; Evitar uso de laxantes, substâncias digestivas, contraste oral e supositório nos três dias que antecederem a coleta; Defecar em vasilhame/vaso/bidê limpo e seco para posteriormente transferir amostra das fezes para o frasco fornecido pelo laboratório.
    Informações técnicas:
    Sugestão: buscar no menu de testes – Pesquisa imunológica e/ou por PCR de antígenos fecais, como Giárdia, Entamoeba, Rotavírus e Clostridium difficile multirresistente. O diagnóstico diferencial do agente causador possibilita tratamentos direcionados e interrupção do desconforto do paciente no menor tempo possível. A análise imunológica e por PCR garante maior precisão do que a técnica utilizada comumente no exame parasitológico, além de propiciar o diagnóstico mais rápido.

  • SOROLOGIAS PARA CONFERÊNCIAS DE VACINAS

    Instruções:

    Jejum não obrigatório.

    Informações técnicas: Este painel compõe os anticorpos das vacinas dos calendários brasileiros de vacinação. Podem ser feitas juntas no painel ou individualmente. Trata-se de pesquisa da pesquisa de anticorpos, para garantir que as vacinas administradas foram integradas pelo organismo. Há um percentual de indivíduos que pode precisar ser revacinado, devido à não ação primária da vacina, ou por ter se passado muito tempo após a administração da dose. Acompanhar esses anticorpos garante que a vacinação esteja em dia.
    Febre amarela IgG
    Sarampo IgG
    Tétano Anticorpos
    Difteria Anticorpos
    Hepatite B anti-HBS
    Hepatite A IgG
    Meningites IgG totais
    Meningites IgG (A,B,C,Y,W) com subgrupos separados
    HPV Sorotipo comum 16 IgG
    Coqueluche (Bordetella Pertussis) IgG
    Rubéola IgG
    Gripe (Influenza A & B & C) IgG
    Catapora (Varicella) IgG
    Herpes Zoster IgG
    Dengue IgG
    Sarampo IgG
    Caxumba IgG
    Rotavírus IgG
    Tuberculose (TB Gold) Teste
    Pneumovírus (Streptococcus pneumoniae) 13 sorotipos
    Haemoplylus Influenza IgG
    Poliovírus IgG

  • TELÔMERO – IDADE BIOLÓGICA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

    Informações técnicas: Mediante análise genética dos telômeros, é possível avaliar a verdadeira idade do corpo. A fim de que, com isso, medidas preventivas possam ser tomadas, para que o envelhecimento possa ser retardado.

  • TESTE GENÉTICO PARA ENXAQUECA

    Instruções: Jejum não obrigatório.

    Informações técnicas: É um exame que avalia o nível de atividade da enzima DAO, de modo a identificar se, de fato, o funcionamento irregular contribui para o quadro de enxaqueca. Tal resultado oferece ao médico uma ferramenta relevante para iniciar o tratamento correto, possibilitando a melhora do paciente.