Pílulas anticoncepcionais e o diagnóstico para o risco de trombose.

10.03.2017 | Notícias

Apesar do anticoncepcional oral ser considerado um dos mais populares métodos contraceptivos, ele tem grandes efeitos sobre o corpo da mulher, alguns bem negativos para a saúde. Em vista disso, é essencial ponderar seus riscos e benefícios antes de começar a usar, assim como procurar orientação médica. Os contraceptivos orais, mais conhecidos como pílulas anticoncepcionais, estão associados a um aumento no risco de tromboembolismo venoso, principalmente em mulheres com trombofilia hereditária.


Mesmo com o passar dos anos e os avanços na ciência, apesar da redução nos efeitos colaterais, um dos grandes progressos nos anticoncepcionais foi a combinação dos hormônios estrogênio e progesterona o que, entretanto, aumentou os riscos associados à trombose.


Qualquer mulher que apresente a mutação tem de 7 a 8 vezes mais riscos de ter trombose venosa profunda.  Se faz o uso de anticoncepcionais com hormônio combinado, este risco aumenta em 30 vezes. Estima-se que 1 a cada 10 mulheres apresentam essas mutações, sendo que se tiver a mutação em dois genes ao mesmo tempo, e ainda utilizar anticoncepcionais, o risco de um AVC isquêmico é 149 vezes maior do que a população em geral.


A Anvisa publicou recentemente uma recomendação sobre o uso desse tipo de medicamento e a importância de se realizar uma investigação para saber se há ou não a predisposição genética ao desenvolvimento de trombofilias.


O LACH disponibiliza o Perfil Trombofilia Hereditária para a identificação desses fatores de risco, segundo recomendação da Anvisa. Indicado para mulheres que pretendem ou já fazem uso de anticoncepcionais e para aquelas que fazem reposição hormonal.


Sob a tutela da Dra. Telma Gadelha, que é doutora e referência no assunto, todos os testes para avaliação da coagulação realizados pelo nosso laboratório (risco cirúrgico, trombose, alterações de fatores da coagulação, avaliação TAP/INR para ajuste de anticoagulante, etc.) são analisados por ela, que possui inclusive várias publicações e trabalhos científicos sobre o tema.


diagnóstico avaliará a presença ou ausência das mutações nesses genes. Para realizar o exame basta uma amostra de sangue, saliva ou swab. Com base no resultado, o médico poderá avaliar qual será o contraceptivo mais indicado, sem maiores danos à saúde. 


As análises são personalizadas, nós investimos em metodologias e profissionais capacitados, a fim de que nossos pacientes possam receber o melhor resultado.

Mais informações: 


(21) 2549-8141


lach@lach.com.br


Rua Barata Ribeiro, 543 grupo 1001 - 1003
Copacabana, Rio de Janeiro, RJ


Pílulas anticoncepcionais e o diagnóstico para o risco de trombose

(21) 2549-8141

Whatsapp: (21) 98143-1136

lach@lach.com.br

Rua Barata Ribeiro, 543 grupo 1001 - 1003
Copacabana, Rio de Janeiro, RJ

© 2017 Laboratório Lach

Desenvolvido por NEW GOSLING