3 dias Lach - Exame laboratoriais
Lach




GENÉTICA

ANÁLISE DO SEQUENCIAMENTO DO EXOMA

Instruções: Jejum não obrigatório.

Informações técnicas: A análise do sequenciamento do exoma é um teste de alta complexidade, que oferece um estudo completo das áreas mais informativas do genoma, visto que, cientificamente, 85% das mutações ocorrem na região dos éxons. Trata-se de uma alternativa semelhante à análise completa do genoma, com o custo um pouco menor.

PAINEL FARMACOGENÉTICO COMPLETO

Instruções: Jejum não obrigatório.

Informações técnicas: O Painel Farmacogenético verifica, previamente, a probabilidade de resposta a medicamentos, com base na informação genética de cada paciente. Com essa ferramenta, é possível otimizar o tempo de busca pelo remédio adequado, eliminando o método de tentativa e erro (até então comumente utilizado pelos médicos), possibilitando ao paciente uma estabilização mais rápida de sua condição e, principalmente, a redução dos efeitos colaterais e custos desnecessários.

GENOMA COMPLETO

Instruções: Jejum não obrigatório.

Informações técnicas: Este teste é capaz de analisar toda sequência individual genética de cada paciente. Sua indicação pode ser preventiva ou diagnóstica, em caso de pacientes com doenças familiares e/ou hereditárias em seu histórico. Falando em prevenção, opcionalmente, é possível receber atualizações do perfil liberado de acordo com as novas descobertas de genes associados a condições ou patologias publicadas nas literaturas científicas anualmente. O sequenciamento do genoma completo é o que se tem de mais atual em análises clínicas e medicina laboratorial.

TELÔMERO - IDADE BIOLÓGICA

Instruções: Jejum não obrigatório.

Informações técnicas: Mediante análise genética dos telômeros, é possível avaliar a verdadeira idade do corpo. A fim de que, com isso, medidas preventivas possam ser tomadas, para que o envelhecimento possa ser retardado.

GENÉTICA PARA TROMBOFILIAS - PATOLOGIAS E PREVENÇÃO PRÉ-USO DE ANTICONCEPCIONAL

Instruções: Jejum não obrigatório.

Informações técnicas: Referência em hematologia e hemostasia, o Lach oferece o teste direcionado à detecção das mutações genéticas relacionadas à trombofilias. Além do diagnóstico de doenças, essa informação laboratorial pode ser utilizada para medidas preventivas, como, por exemplo, possibilitar o tratamento personalizado a pacientes que, por serem propensos à trombofilias, não possuem indicação para o uso de anticoncepcionais.

PERFIL GENÉTICO CARDIOLÓGICO

Instruções: Jejum não obrigatório.

PERFIL GENÉTICO CARDIOVASCULAR

Instruções: Jejum não obrigatório.

Informações técnicas: O perfil genético cardiovascular é um exame direcionado a determinação de riscos de doenças cardíacas, tais como infarto, insuficiência cardíaca ou hipertensão, a partir da análise de fatores modificáveis, como estilo de vida, obesidade e sedentarismo, e fatores não modificáveis, tais como sexo, fatores genéticos, idade, entre outros.

TESTE GENÉTICO PARA ENXAQUECA

Instruções: Jejum não obrigatório.

Informações técnicas: É um exame que avalia o nível de atividade da enzima DAO, de modo a identificar se, de fato, o funcionamento irregular contribui para o quadro de enxaqueca. Tal resultado oferece ao médico uma ferramenta relevante para iniciar o tratamento correto, possibilitando a melhora do paciente.

GENÉTICA ANTIENVELHECIMENTO

Instruções: Jejum não obrigatório.

Informações técnicas: É o perfil dermatogenético que oferece a análise de marcadores genéticos relacionados a propriedades como elasticidade, rugas, sensibilidade, danos solares e outros, consistindo em um estudo completo das condições e das necessidades dessa estrutura corpórea, com o objetivo de promover tratamentos medicamentosos e/ou estéticos precocemente.

GENÉTICA PARA CELÍACO E INTOLERÂNCIA À LACTOSE

Instruções: Jejum não obrigatório.

Informações técnicas: O teste é capaz de detectar, em uma única análise, a predisposição para a doença celíaca e para a intolerância à lactose, com base em um estudo de genes. Em caso de resultado positivo, o exame possibilita a confecção de uma dieta personalizada, de acordo com as necessidades do organismo do paciente. Considerando que a prova funcional utilizada para diagnóstico produz grande desconforto abdominal, muitas vezes acompanhado com diarreia e gases, atrapalhando o paciente ao longo de todo o seu dia após a realização do teste em jejum pela manhã, o teste genético para o reconhecimento da intolerância à lactose constitui uma ferramenta mais eficiente para o diagnóstico, uma vez que, com apenas uma coleta sanguínea, é possível investigar com maior sensibilidade a probabilidade de um indivíduo ser ou não intolerante à lactose.

GENÉTICA PARA NUTRIÇÃO

Instruções: Jejum não obrigatório.

Informações técnicas: Este perfil permite a confecção de uma dieta personalizada, de acordo com as necessidades nutricionais exatas de cada organismo, com base no estudo de 95 genes ligados à ação metabólica, vícios (álcool e cigarro), nutrição e outros fatores relacionados, melhorando o estado de saúde do paciente e prevenindo doenças, por intermédio da alimentação.

DERMATOGENÉTICA, ESTUDO MOLECULAR (AVALIAÇÃO GENÉTICA DO ENVELHECIMENTO DA PELE)

Instruções: Jejum não obrigatório. Informações técnicas: O teste fornece informações sobre o metabolismo dermatológico. Esses dados podem fazer diferença frente a possibilidade de um tratamento estético como ativadores do colágeno, preenchimentos ou botox, esclarecido qual resposta o paciente poderá esperar das intervenções, como sua duração e/ou sugestão de procedimentos personalizados.

GENÉTICA PARA RUGAS E COLÁGENO

Instruções: Jejum não obrigatório.

Informações técnicas: O exame consiste no estudo genético dos fatores relacionados ao colágeno no organismo, principalmente ligados à produção e degradação regular desta proteína, permitindo a identificação de um possível desequilíbrio dos processos naturais de degradação do colágeno, o qual suscita o aparecimento de rugas e marcas precoces na pele. O teste é indicado para tratamento precoce, com o propósito de minimizar o aparecimento do envelhecimento dermatológico.

GENÉTICA PARA CABELOS

Instruções: Jejum não obrigatório.

Informações técnicas: O exame oferece um estudo genético de fatores relacionados à alopecia, sendo uma importante ferramenta para análise da predisposição e prevenção deste quadro. O teste oferece não só a verificação do risco do paciente possuir tal condição, mas também a probabilidade da eficácia do tratamento, geralmente realizado com o remédio Finasterida.

GENÉTICA PARA CELULITE

Instruções: Jejum não obrigatório.

Informações técnicas: O teste oferece uma análise genética que afere o risco do aparecimento de celulites, buscando a detecção do alelo D do gene ECA, o qual confere maior predisposição ao aparecimento de celulites. A análise possibilita a melhor escolha do tratamento e ações preventivas.

GENÉTICA PARA HIDRATAÇÃO CORPÓREA

Instruções: Jejum não obrigatório.

Informações técnicas: este estudo genético consiste na análise e identificação de fatores relacionados à genética que podem predispor à menor capacidade de hidratação da pele, prejudicando, assim, a saúde e integridade do órgão. O propósito do teste, é oferecer dados para intervenção médica preventiva ao paciente.

PERFIL VEGETARIANO E VEGANO

Instruções: Jejum não obrigatório.

Informações técnicas: Cada vez mais estudos demonstram que os alimentos de origem vegetal promovem mais qualidade de vida e, consequentemente, mais longevidade. Os alimentos de origem vegetal nos fornecem carboidratos, proteínas, gorduras, vitaminas, minerais e fitoquímicos em quantidades excelentes, podendo suprir todas as nossas necessidades. O perfil Vegetariano inclui Hemograma, Proteínas totais e frações, Hemoglobina Glicada, Cálcio, Zinco, Ferro, Ômega Rate, Cromatografia de Aminoácidos, Vitamina D e Vitamina B12. Já o Perfil Vegano inclui todos esses, além de Vitamina A, Vitamina C, Vitamina E e Vitamina K. As análises dos Perfis podem auxiliar em suplementações e elaborações de dietas para suprir carências nutricionais.

PERFIL ALERGIAS COMUNS

Instruções: Jejum não obrigatório.

Informações técnicas: O painel de alérgicos comuns consiste em uma análise completa de possíveis agentes desencadeadores de alergia, baseando-se na produção de anticorpos a partir do contato desse material com a amostra de sangue do paciente. Dentro desse exame, é possível optar por três diferentes painéis: a) Painel Pediátrico, que estuda 27 alérgenos, dentre os quais estão alimentos, pelos de alguns animais e ácaros; b) Painel Inalatório, que analisa 20 alérgenos, incluindo fungos e ácaros e; c) Painel Alimentar, o qual também estuda 20 alérgenos e tem foco em alergias alimentares.

PESQUISA DE ANTÍGENOS FECAIS

Instruções: Antes de coletar as fezes, se necessário, urinar para evitar contaminação do material; Evitar uso de laxantes, substâncias digestivas, contraste oral e supositório nos três dias que antecederem a coleta; Defecar em vasilhame/vaso/bidê limpo e seco para posteriormente transferir amostra das fezes para o frasco fornecido pelo laboratório.
Informações técnicas:
Sugestão: buscar no menu de testes - Pesquisa imunológica e/ou por PCR de antígenos fecais, como Giárdia, Entamoeba, Rotavírus e Clostridium difficile multirresistente. O diagnóstico diferencial do agente causador possibilita tratamentos direcionados e interrupção do desconforto do paciente no menor tempo possível. A análise imunológica e por PCR garante maior precisão do que a técnica utilizada comumente no exame parasitológico, além de propiciar o diagnóstico mais rápido.

GENÉTICA PARA EXERCÍCIO

Instruções: Jejum não obrigatório.

Informações técnicas: Por meio de uma análise genética, é possível conhecer o perfil do atleta e aferir características como predisposição para o acúmulo de gordura corporal, resposta ao exercício de força, hipertrofia muscular, dentre outros aspectos, proporcionando auxílio aos profissionais para a confecção de atividades personalizadas, de acordo com as metas de cada paciente e dentro das suas capacidades genéticas, possibilitando resultados melhores e mais rápidos.

BRCA E OS CÂNCERES DE MAMA E OVÁRIO

Instruções: Jejum não obrigatório.

Informações técnicas: A pesquisa de alterações no gene BRCA pode ser feita por meio de dois métodos: a)Sequenciamento, que permite uma análise do genoma de forma abrangente, e a detecção das alterações mais frequentes. Este método é indicado, mais usualmente, para pessoas que não têm conhecimento de alguma mutação familiar. b)Sequenciamento completo com MLPA, que consiste no estudo completo do DNA e a análise dos genes BRCA1 e BRCA2 pela técnica de MLPA, tecnologia de grande eficiência e capaz de detectar até alterações menos frequentes, com a vista minuciosa da região analisada.


EXAME: DOSAGEM DE ENZIMAS INFLAMATÓRIAS

Instruções:
Recomendado jejum de 8 horas e alimentação leve no dia que anteceder a coleta.
Informações técnicas:
As pesquisas e dosagens de algumas enzimas específicas podem ser utilizadas para o diagnóstico e localização de algumas desordens inflamatórias, com o objetivo de auxiliar e acompanhar seus tratamentos. Podem ser dosadas através de um perfil conjunto ou solicitadas individualmente.

a) Interleucina 1-beta (IL-1 beta) é uma citocina parácrina. Altos níveis desta citocina são observados em choque séptico. A citocina está envolvida na patogênese da artrite reumatóide e, em pacientes com essa condição, a sua concentração no líquido sinovial é significativamente maior, o que não ocorre no soro.

b) A interleucina-6 (IL-6) é uma citocina (proteína multifuncional) que pode ser liberada por várias células do organismo frente aos mais diversos estímulos. Mais especificamente, a IL6 secretada pelos adipócitos, células endoteliais e células do sistema imune, é um importante fator na manutenção do estado de baixo grau de inflamação característico da obesidade, diabetes e doença cardiovascular, bem como pela ativação imunológica aguda desencadeada por infecções e sepse. Os níveis séricos de IL-6 podem refletir a presença de estímulos inflamatórios sistêmicos, metabólicos e fisiológicos subjacentes.

c) O gene TNFα codifica uma citocina pró-inflamatória, que atua como um fator que promove aterogênese e dano vascular. Além disso, o TNF está envolvido em muitos processos, como apoptose, proliferação e diferenciação celular. O polimorfismo analisado pode condicionar seus níveis de atividade, interferindo desfavoravelmente nos mecanismos pró-inflamatórios.

d) Interleucina-10 (IL-10 ou IL10), também conhecida como fator de inibição da síntese de citocinas (CSIF em sua sigla em Inglês), é uma citocina anti-inflamatória que inibe a síntese de citocinas pró-inflamatórias pelos linfócitos T e macrófagos. Sua presença tem sido demonstrada em placas ateroscleróticas humanas, já que foi observado, em estudos experimentais, que baixos níveis de IL-10 favorecem o desenvolvimento de lesões ateroscleróticas morfologicamente maiores e mais instáveis.

e) O Dialdeído Malônico (MDA) é um produto final da lipoperoxidação lipídica. Contribui para a reação inflamatória por ativação de citocinas pró-inflamatórias, como o TNFBeta e a IL-8.

f) LDL oxidada é um marcador específico usado amplamente para identificar o Estresse Oxidativo. A aterosclerose é amplamente reconhecida como uma doença inflamatória crônica que envolve uma resposta imune inata e adaptativa, sendo que seus componentes celulares e humorais têm sido implicados no processo de aterogênese. Interpretação clínica: Anticorpos anti-OxLDL estão presentes em pacientes com aterosclerose, endometriose, diabetes e outras situações de estresse. A anti-OxLDL está intimamente ligada com o tamanho da placa de ateroma.

g) A Superóxido dismutase (SOD) é uma enzima antioxidante, especializada na remoção do radical ânion superóxido (O2-). As enzimas antioxidantes são a primeira linha de defesa das células contra espécies reativas de oxigênio. A SOD precisa trabalhar em conjunto com enzimas que destruam o H2O2 (produto final da metabolização do O2-). Suplementação com antioxidantes por, pelo menos, 90 dias, geralmente reduz os níveis de SOD em pacientes coronariopatas. Desta maneira, esse exame é um marcador da eficácia do tratamento antioxidante.


EXAME: SOROLOGIAS PARA CONFERÊNCIAS DE VACINAS

Instruções:
Jejum não obrigatório.
Informações técnicas: Este painel compõe os anticorpos das vacinas dos calendários brasileiros de vacinação. Podem ser feitas juntas no painel ou individualmente. Trata-se de pesquisa da pesquisa de anticorpos, para garantir que as vacinas administradas foram integradas pelo organismo. Há um percentual de indivíduos que pode precisar ser revacinado, devido à não ação primária da vacina, ou por ter se passado muito tempo após a administração da dose. Acompanhar esses anticorpos garante que a vacinação esteja em dia.
Febre amarela IgG
Sarampo IgG
Tétano Anticorpos
Difteria Anticorpos
Hepatite B anti-HBS
Hepatite A IgG
Meningites IgG totais
Meningites IgG (A,B,C,Y,W) com subgrupos separados
HPV Sorotipo comum 16 IgG
Coqueluche (Bordetella Pertussis) IgG
Rubéola IgG
Gripe (Influenza A & B & C) IgG
Catapora (Varicella) IgG
Herpes Zoster IgG
Dengue IgG
Sarampo IgG
Caxumba IgG
Rotavírus IgG
Tuberculose (TB Gold) Teste
Pneumovírus (Streptococcus pneumoniae) 13 sorotipos
Haemoplylus Influenza IgG
Poliovírus IgG